Pular para o conteúdo principal

Postagens

NUBLADA EU?

Dias nublados.. xiiii!!! Eu acho que nos conduz a sentimentos sem graça, a coisas frias e a depressão. 
Eu sou uma pessoa que gosta de sol, de luz, de alegrias genuinas, de risos carregados de entendimento... de graça!!!
O meu Diário de Bordo tem tido conteúdo de dor, de falsa perda, de ilusão, ... tempo em que sem marcação ou contagem me patrocinei lugares de não permanecer.
Permanecer já é algo que não se deve, continuar permanecendo, insistir em permanecer é burrice porque isso não nos conduz a nenhum lugar onde haja conforto e aprendizado de construir.
Viver como se fosse um processador, aquele aparelho que tira o sumo de tudo, que vai até a ultima molécula (?) hum, ... pode até ser bom, porque de repente se sai entendendo e consumindo tudo o que tem, mas e daí? ...
Nunca mais posso ser como a um mês atrás, claro!!!
Não sou mais aquela pessoa, não serei mais em todos os sentidos e nenhum deles.
Cessam os lamentos, interrompe-se dor sem fazer uso de analgésico quando a gente vai no fundo …
Postagens recentes

IMAGINAÇÃO... IMAGINA A AÇÃO???

Há dias em que precisamos de uma dose maior em tempo produtivo, porque o despertar trás muitas coisas que se precisa criar, fazer, acontecer...
Quando saio da cama com essa sensação sei que preciso abandonar as tarefas domésticas e sentar diante do computador, que preciso caminhar em torno da lagoa, que preciso olhar pro céu em um despertar e acordar com a energia que está passeando pelo meu cérebro em harmonia com a minha mente/alma... sinto paz, fico em paz... ouço música, canto, danço e mexo em tudo que está estagnado.
Reconheço meu corpo e minha existência e sei que estou renovada, ... que o meu fogo foi acesso. Que todos os elementos que fazem parte da minha natureza foram renovados em acordos lindos enquanto dormia. Visitei o que amo em outras dimensões e aqui estou refeita. Apreciando a vida aqui e agora... Pode ser que seja, por que não?
Enquanto acordo, enquanto desperto posso fazer o que mais gosto, posso ser o que me tornei, mudar o que precisa, ... tirar coisas do lugar, faze…

ROTAS DE FUGA!!! ...

Todas as rotas de fuga que criamos para não pensar ou sentir qualquer coisa que está acontecendo estamos nos analgesiando ou negando um aprendizado. Dentro do sentimento que vem com o acontecimento está embutido mensagens e reflexões necessárias para a nossa compreensão... Dias sim e dias não.  Dias em que nos sentimos em condição de caminhar Outros em que dá pra vislumbrar alguma coisa que nos patrocine amenidades. E tudo tem de ser de dentro pra fora... E os sinais são lindos e simples... Em um simples acordar em animos que favorecem em colocar uma musica e ser aquela que te alegra, que movimenta sentimentos e pensamentos que transformam qualquer coisa... E é isso, a música tem esse poder nos conduz a dimensão da criatividade da alegria ou tristeza com sentido. Das coisas que nos fazem feliz... passeios pelo tempo momentos de encontro conosco em uma solidão acompanhada... acompanhada das mais lindas afetividades. As rotas de fuga que criamos em vão nos adoecem postergam em armazenamentos que transbordam…

AH SE MORRE!!! ...

De amor se morre!!! Ah se morre!!! ... Eu sei. Essa esquisofrenia que a gente faz de sentimentos que não conseguimos administrar. De intensidade incontida... E de não poder realizar dentro da gente e com o outro é a causa da morte. Dilacera a alma que rompe com a mente!!! Que explode o cérebro e parte o coração... Cansa a sobrevivência tantas vêzes necessária em frustradas tentativas de atingir alguém, de ocupar espaços maiores do que se pode... Do outro te alcançar... E assim, em tentativas vãs de dar amor de ser o amor do outro para o outro.
Corrompe a vida e a morte se dá para aliviar...
Eu sei... ah se sei!!! Você foi embora de amar, por amar!!!
E de não se amar... e por não se amar!!! Paz; Emmanuel Leão
Livia Leão

POETISANDO A REALIDADE...

Você quer? ... Eu tenho pra dar... Mercado livre de sentimentalidade. Espaço infinito onde cabe qualquer coisa que a gente quiser. Você quer? Eu posso te dar... Ofereço aqui ali acolá!!! Se você quiser posso te encontrar... Vou até lá. Não faço doce não crio problema não construo obstáculo. tudo para facilitar!!! Mas se não quiser? Posso evitar Posso desvirtuar posso adiar posso também esperar... se me diz querer removo o mundo movimento o Universo!!! Eu quero você quer??? então vamos lá  VIVER!!! ...
Livia Leão

EH SAUDADE!!! ...

Nasci mestra em saudade!!! Sei tudo dela e do que causa em minha fisiologia... Tudo invensão da minha mente e do meu cérebro amigo que produz dopaminas e endorfinas que provocam esse sentimento... A saudade prazerosa  a saudade pensada para compensar. Aquela em que o outro é uma figura usada para fazer essa viagem cheia de emboscada... lindas emboscadas fantasiosas e ricas. Como assim já está com saudade?  Mas a gente acabou de se ver!!! Ouço muito isso... Gostamos demais dessa coisa mental em parceria com a nossa carência absurda de considerar que o outro nos preenche... do nada que nada!!! ... O amor acontece em um ambito desconhecido. Nasce do nada e morre de tudo... Ele é poderoso em atingir as nossas mais sagradas sensações e adequações. E o seu exercício em parceria com a pessoa que foi escolhida pela fisiologia, anatomia, energia, pelo Cosmo, pela espiritualidade cuida de desperdiçar, de adiar, em não querer!!! E aí ??? Recolhe-se o brinquedo... Encolhe-se em medo... Eu? Eu não, vou morrer acreditan…

DE NOVO, DE NOVO E DE NOVO...

Não queira viver a minha dor e mensurar o que acontece dentro de mim. Acontece em um espaço que não tenho... que tenho tido de inventar pra caber... que tenho ampliado para entender.
Presença e proximidade. Medos de acordar!!!
Vontade de dormir até esgotar.
Descansar em sentimentalidades para aliviar.
Posso ver a imensidão do céu, ver os pássaros voar e cantar enfeitando meus olhos, me fazendo acreditar.
Eles existem e é só... voam porque assim nasceram para enxergar tudo de cima, ...
Os bichos não sofrem pela finitude. Eles não pensam vaidosamente sobre qualquer assunto. Apenas vivem seu tempo... desfrutam dos espaços. Cuidam da sua vivência. Captam do Homem as suas angustias e carências em adota-los. Embarcam nas suas transferências de preencher seus vazios.
E o Homem os domesticam, criam laços silenciosos com eles para não obter resposta em cognições, apenas em correspondência de sentimentos alimentados e nutridos de presença e companhia e é gritante prestar atenção que o que incomoda é a…