sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

DIÁRIO DE BORDO - Encontrando solução...


No meu entender e minha observação a EDUCAÇÃO é o ÚNICO caminho ... 
sem ela ficamos inseguros e des-amparados, não podemos fazer escolhas inteligentes e nos tornamos como qualquer outro animal que é domesticado, condicionado a fazer as coisas que se ensina pavilóvicamente.
Não é informação que nos impede de jogar coisas pela janela... varrer a varanda jogando o lixo na varanda do morador de baixo... comer a comida sem pensar que existem outras pessoas para comer... acreditar que só nós somos importantes e necessitados... e por aí vai!!!
É a EDUCAÇÃO!!!
Não é a informação que nos coloca diante da VIDA com a mais profunda consciência do TODO, buscando pensá-la e vivê-la antenada, conectada verdadeiramente...
É a EDUCAÇÃO!!!
Não são os certificados e diplomas que nos faz competentes e conscienciosos...
É a EDUCAÇÃO!!!
Não é na escola e na faculdade que adquirimos vontade e interesse genuíno pelas coisas que são verdadeiramente importantes e essenciais... é na familia, no nosso interior, no que nos desperta e nos diz respeito.
É a EDUCAÇÃO!!!
Sem ela não podemos criterizar onde vamos colocar nossos familiares para aprender o alfabeto e juntar letras formando palavras com significado e poder.
É a EDUCAÇÃO!!!
É a EDUCAÇÃO... que faz sermos pessoas que pensam e discernem... que nos impulsiona e nos coloca no mundo de maneira elegante, prazerosa, com toda nossa humanidade vivida.
É a EDUCAÇÃO!!!
Que nos impede de violentar e violar a nós mesmos e aos nossos semelhantes... que nos torna pessoas pacíficas e não passivas.
É a EDUCAÇÃO!!!
É a EDUCAÇÃO, que faz com que pais, familias enfim, não precisem buscar seus filhos na prisão, nos escombros, em todos os lugares que existem no mundo por falta dela...
dos abandonos causados pelas ambições desmedidas e sem propósito do dinheiro e das coisas materiais.
É a EDUCAÇÃO!!!
que nos faz entender o valor e a importância do dinheiro, usando-o para suprir as necessidades... e não correr atrás dele; até porque não precisa, ele não tem pernas.
É com EDUCAÇÃO!!!
Que compreendemos a importância da nossa presença na vida das pessoas que escolhemos para fazer parte de nossa existência.
É a EDUCAÇÃO!!!
Que nos disponibiliza para fazermos a nossa parte no enorme quebra-cabeças que é o planeta... que nos faz ver as pessoas na rua, que nos valoriza como seres humanos capazes das melhores e mais nobres atitudes e acreditar nelas como sendo a nossa única proposta.
É a EDUCAÇÃO!!!
Que nos desperta para todos os sentimentos; Inclusive o amor fica viável, possível; alcançando uma melhor performance na proposta de vivê-lo e doá-lo a quem escolhemos e aqueles que caem de pára-quedas em nossa vida támbém.
É na EDUCAÇÃO!!!
Que reside todo nosso conforto interior e exterior para escolhermos e praticarmos a nossa profissão da maneira mais convincente, próspera, digna, ética.
É a EDUCAÇÃO!!!
Que precisamos para estarmos atentos no mundo e ao mundo...
Sejamos educadores de nós mesmos, valorizemos os educadores, façamos dia a dia as coisas que escolhemos fazer, com presença, no presente... de presente para que possamos viver um tempo melhor e recheado de esperança e encantamento e nesse caso só existe um caminho...
EDUCAÇÃO!!!




MARAVILHA...

Livia Leão





DIÁRIO DE BORDO - Elisa Lucinda e Adelia Prado...



Elisa Lucinda
Adélia Prado


Acordei às cinco da manhã e me dei de presente um despertar com essas duas pessoas possuidoras de cérebros e dons que encantam e fazem pensar a VIDA de maneira mística, consequentemente simples e possível...
O que elas articulam de palavras, sons e significados é uma loucura!!!
O que elas minimalisam todas as coisas sem valor real e nos fazem modificar é grandioso porque nos tira pesos, nos emagrece com consciência.
Assumindo responsabilidades, construindo um mundo literário e intelectual enobrecido com linguagem simples e fácil compreensão;
 Aceitação então, nem se fala!!!
Simplesmente adoro.
Pensar que essas pessoas tiveram a coragem de colocar no mundo todas as suas reflexões e necessidades, de botar para fora suas sentimentalidades, seus olhares para o mundo e do mundo, cuidando de tudo com muito carinho e zelo.
Sinto que elas têm muito carinho com as palavras e seus significados, sinto que têm uma intimidade maravilhosa com as coisas que escolhem colocar no papel, no computador, na máquina ... enfim, que chega até nós, felizmente... e fica em nossa memória e no nosso coração.
E cada qual com a sua linguagem e estilo... estilo Adelia, estilo Lucinda!!!
Sim, são dois olhares, duas compreensões, duas vivencias e caminhos diferentes... o importante mesmo é que muito bom de se ler, de pensar e de sentir...
Chega de elogios e vamos ler essas pessoas manifestando-se e nos ajudando a nos construir...
Se hoje sou assim, amanhã posso ser assada... se me permitir.
Se tiver coragem para assumir minhas mentiras sinceras e minhas verdades que se modificam o tempo todo.
Minha cabeça de mulher imaginativa, criativa, carregada de carência, de necessidades inventadas pelos hormônios, de desejos possíveis e de alcance infinito.
Quando sento para ler ou escrever sempre penso que posso neste momento modificar todas as coisas em minha mente, ao meu redor dependendo do que vou escolher para ler, pensar e colocar no computador.
Como tenho uma lua em escorpião, de vez em sempre penso em algo voltado para uma reflexão sensível demais... mas tudo vai diluindo, vai sendo minimizado numa busca incansável de leveza... e não negação da intensidade.
As inquietações de quem gosta de escrever precisam ser sinceras e verdadeiras, porque as palavras expressam isso... posso sentir o que elas sentem, através dos seus textos e imaginar o que elas imaginam por ser parte desse universo diverso que alcança de maneira rica a necessidade do outro.
Precisamos acordar e despertar muitas vêzes em nossa existência buscando essas pessoas que parecem ter sempre algo para nos dizer em relação a qualquer coisa que possa estar parecendo maior do que realmente é.
Simplificando e acrescentando sentido, ajudando a pensar, colocando tudo no lugar... muito bom...
Muito bom Adelisar e Lucindar de manhã cedo e acordar com a vida.
Flores e rosas para elas!!!
Agradecimentos mil por elas existirem e manifestarem seus dons...







DE PRESENTE O MUNDO... DOS QUE ALCANÇAM O QUE É BOM!!!




Obrigadooooooooo!!!

Livia Leão











terça-feira, 1 de dezembro de 2009

DIÁRIO DE BORDO - Fisiologia energética e hermetismo...



Não podemos pensar a Medicina Oriental e sentir a sua função de consciência e amplitude, bem como usufruir dos seus efeitos curativos e curadores se não pensarmos em tudo como sendo nós mesmos.
Sem entender a filosofia como sendo amor a sabedoria, sem entender o cosmo como um organismo e o nosso corpo como algo similar, quem sabe ... igual!!! Fica improvável se permitir cuidar com ela, através dela...
Existe no curriculo uma matéria chamada FISIOLOGIA ENERGÉTICA, que é uma poesia pensada de maneira linda e que fala de todo nosso organismo, os seus acoplamentos, as emoções e os sentimentos causados pela energia dos nossos orgãos e visceras.
Em tudo a gente vê amor e sabedoria... em tudo encontramos sentido e sentimento com lógica e que permea nosso lugar no tempo e no espaço, as nossas heranças genéticas, as nossas infinitas encarnações no passado, presente e futuro e possibilidades de nos transformarmos o tempo todo no que pensamos e sentimos, revolucionando e transmutando em acordos invisíveis, conscientes, físico e metafísico...
Entender esse caldo quântico é simples, nos submetermos a transformações profundas e impermanentes ou seja viver o caos é alcançar o nirvana... e o medo que sentimos de tudo isso?
Os nossos rins que os digam!!!
(acho que temos um par deles para aguentar todos os nossos medos... ahahahah!!!)
Nos ocupamos e pré-ocupamos demais porque não confiamos verdadeiramente... o nosso estômago e baço-pâncreas que os digam!!!
A nossa tristeza infinita porque nos alimentamos de  mágoas e rancores, armazenados e muito bem cuidados por nós... nossos pulmões que os digam!!!
Vivemos cegos de raiva... o nosso fígado que o diga!!!
Não sabemos amar, cativar o amor, cultivar o amor, cultuar o amor... o nosso coração que o diga!!!
E nossas visceras!?
Existem pessoas que fazem mesmo "das tripas coração" ou seja amam com o intestino grosso, já pensou? Retendo, pensando que é dono e guardando merda e tratando como merda os que dizem amar...



Coitadas, não conseguem cumprir suas funções como deveriam porque somos retentores de merda, comedores de tudo que não precisamos, armasenadores de sentimentos e substâncias que eles precisam ser de circo para dar conta para não deixar a gente sucumbir...
Passamos décadas de nossa existência bombardeando nosso organismo perfeito e nossa proposta igual de existir... numa enlouquecida viagem física pelo mundo de todas as coisas!!!
"Assim em baixo como em cima, no macro-cosmo e no micro-cosmo..."
Temos tudo em nós e somos tudo que há...
Queremos um mundo melhor porque temos embutido em algum lugar no nosso organismo físico, mental e espiritual, certeza de que estaremos sempre manifestados...
Quando não alcançamos essa compreensão vivemos sofrendo pela nossa ignorância... que traduz a nossa falta de fé ou seja, que não acreditamos em nós mesmos.
A inteligência do nosso organismo é algo místico, cada célula cumprindo sua função individual e em grupo...
ainda que nós, como deuses irresponsáveis não as considere!!!
 Que vergonha que tenho nesse momento!!!
Somos energia, uma usina de energia, traduzida em tudo que conseguimos ver e produzir enquanto pensamos e atravesamos a duração da eternidade.
As doenças que fabricamos em nós mesmos nos deduram; as dores que sentimos nos condenam e enquanto não as assumimos passamos por todos os maus tratos tri-dimensionais!!!
A iluminação é isso, o nirvana é esse encontro ainda que momentâneo, que por sermos seres hormonais e um laboratório físico-químico nos viciamos.
 Em tudo que não refletimos em tudo que nos engana, em prazeres que nos iludem.


Esse convite me faço diáriamente... essa consciência eu busco a todo momento... sempre re-conhecendo em mim a minha humanidade e todo DNA, além de todas as heranças... desde o primeiro "big-bang"!!!





Até os que acontecem a todo momento dentro e fora de mim... de todos nós!!!





Precisamos separar para estudar... e juntar para entender, ter saúde, viver enfim!!!

Livia Leão



DIÁRIO DE BORDO - Huberto Rohden, Leonardo Boff - amor a todas as vistas!!!




"A INSTRUÇÃO É DA INTELIGÊNCIA...
A EDUCAÇÃO É DA CONSCIÊNCIA.
A INSTRUÇÃO FAZ O HOMEM ERUDITO...
A EDUCAÇÃO FAZ O HOMEM BOM."
Huberto Rohden

Rohden é um filosófo brasileiro que nos deixou lindas reflexões documentadas em livros preciosos e recheados de ensinamentos maravilhosos para abraçarmos e tentarmos colocar em prática, pensando na melhoria da humanidade, nos ajudando a confiar...
Deveria ser matéria nas escolas em todos os níveis, assim como Leonardo Boff... para que nos tornassemos melhores tudo ou em tudo.
Para quando fossemos escolher os nossos papéis (de profissional, mãe, irmã, tia, namorada, amante, etc. etc. etc...) soubessemos viver com consciência e atenção.
Claro que tudo serve para humanos, sejam macho ou fêmea... em qualquer tempo e lugar.
O nosso meio social estaria em melhores condições se estudassemos e nos dedicassemos a pensar a VIDA junto com esses homens.
A ética seria um deus fundamental e nos patrocinaríamos melhores dias, as notícias e os enfoques seriam de melhor qualidade e em consequência... SERÍAMOS MAIS FELIZES COLETIVAMENTE !!!


Bons livros deveriam ser didaticamente aplicados nas escolas... que são espaços físicos pensados para apreendermos, para nos educarmos, para adquirirmos conhecimento... e não apenas certificados e diplomas.
A delicadeza é um exercício... a gentileza é uma prática... a compaixão é um sentimento possível e que gera tudo de bom.
O AMOR poderia, deveria ser uma matéria com deveres de casa e social diários.
O mais, seria prazer em alcançar e descobrir... a matemática, a física, a química, o português, o inglês, enfim...
Plotino, também filósofo, disse..." A REPETIÇÃO FAZ A PERFEIÇÃO"...
Então, podemos de maneira consistente repetir mantras que podem tornar a nossa dimensão, a dimensão das mesas, cadeiras, corpo, mente e espírito qualquer coisa que traduza a nossa mais profunda essência de amor incondicional, de amor pessoal de todo tipo, se é que assim posso dizer.
De amor que podemos construir dia a dia, todos os dias das nossas existências.
Nem pense que é fácil, mas é preciso em todos os conotativos e denotativos que essa palavra possa ter.
Sermos PHD's, doutorados, mestrados em nobres sentimentos com certeza nos despertaria para enriquecermos nosso currículo escolar de qualquer matéria que nos interessasse!!!
Cuidem-se bem...!!!




Livia Leão


DIÁRIO DE BORDO - Sobre todas as coisas...



E nenhuma delas!!!


Será que usamos o termo "acordar" quando abrimos os olhos todos os dias, porque estamos "concordando", acordando, fazendo um acordo com o Universo?
Bem!!! Se não for não tem problema, porque de acordo com o que acordei pensando hoje, precisava buscar neste lugar onde de tudo se encontra imagens que traduzissem o sentimento primeiro e genuino trazido pelo meu cérebro acordante... e eis que descobri outro lindo cérebro acordado... e aí tudo mudou.
O blog da Liana mudou o rumo de toda minha prosa, porque despertei para muitas coisas e acordei para outras.
Nossa!!! Que maravilha de lugar para se visitar!!! Eu recomendo...
Esse é o lugar mais precioso e o mais perfeito de todos os arquivos, onde todas as possibilidades se manifestam, onde tudo é possível...
o nosso perfeito cérebro... que aliás não sabemos alimentar, não sabemos acordar, não sabemos despertar como deveríamos...
Imagine se nos fosse ensinado desde que chegamos por aqui a cuidar dele, a respeitar todo seu potencial de concretização e de alcance?
O humano teria muito mais liberdade e consciência de todas as responsabilidades que é carregar em cima de seu corpo um órgão que rege
 todos os outros e o mundo também...

Pensar sobre isso e reconhecer é o sentido da existência e de todas as possíveis outras que podemos ter simultaneamente e em dimensões que por termos pouca ou nenhuma fé (que é acreditar em nós mesmos) des-conhecemos e não legitimamos por adorarmos nos limitar principalmente material e fisicamente... quem sabe precisamos deste recurso para não nos assumirmos deuses divinos e maravilhosos?
Considero da maior urgência ensinarmos aos seres humanos que estão chegando agora a cuidar do seu cérebro como a sua maior riqueza... alimentando-o apenas de coisa boas, re-conhecendo todo seu potencial e confiando nele como sendo o seu melhor amigo, porque é a nossa mais preciosa usina; de idéias, de pensamos, de lindos "insights" que precisamos aprender a confiar e legitimar.
É dele que tiramos tudo... é com ele que enxergamos e tudo parte dele.
Todos os mistérios que consideramos na VIDA, podem ser desvendados quando silênciamos, quando despertamos, quando nos permitimos iluminar... está em nosso cérebro a resposta para todas as nossas perguntas... está em nosso cérebro a solução para todas as nossas angustias e problemas nascidos do turbilhão, do barulho ensurdecedor que fazemos por medo de encontrar em nós tamanho poder e divindade.
Manifestamos a todo momento o nosso pensamento, criamos a todo momento coisas que fazem com que nos sintamos melhor, onde facilitamos nossa existência e não estamos atentos a isso.
Precisamos esvaziar a todo momento nossos zilhões de pensamentos que se manifestam sem que a gente perceba, porque a usina não pára... e nós que temos necessidade de controle, ficamos querendo reter as idéias, todo alcance de que somos capaz.
Ficamos incomodados porque não sabemos o que fazer com o que acontece em nós, no nosso laboratório físico-químico e aí fazemos de tudo para ser o que não podemos ser, que é limitado!!!
Confiar em nosso sistema, acreditar que o nosso cérebro vai trazer qualquer resposta para o que precisamos, curar qualquer ferida que possamos ter... arquivar qualquer memória, anestesiar qualquer dor, patrocinar todo bem estar que quisermos, porque é da nossa natureza é natural... precisamos confiar e esperar que o nosso corpo se regerenere, identificar nossas dores e ter certeza de que são passageiras e causadas pelo nosso cérebro no corpo para sinalizar que estamos violentando-o.
É do Homem o místico e o milagre porque é no cérebro que tudo acontece... aquietemos a nossa "comadre fofoqueira", ou seja a nossa mente consciente que por não ser educada causa tanta turbulência... e confiemos em tudo que podemos produzir em nossa usina maravilhosa.
Esvaziar... renovar... se livrar de coisas, pessoas, obrigações, compromissos cansativos e enfadonhos... abrir espaço para o que nos diz respeito... uau!!! São coisas fáceis e complicadíssimas, porque "consideramos" inexoráveis um arsenal de coisas adquirídas ao longo de nossa existência... parece que se nos livrarmos das inutilidades de qualquer origem estamos negando nosso tempo e tudo que "conquistamos".
E não é assim... todos os carros, todas as casas e apartamentos, todas as ilhas, dinheiro, homens, mulheres, status, sapatos e bolsas, relógios e perfumes perdem o sentido quando estão em arquivos errados, pensados de maneira errada... porque são maya!!! Estupidamente maya...
Exigem de nós um preparo físico enorme... sim porque carregar tudo isso é uma mão de obra. E dá uma senhora sensação de infelicidade, porque não vêm das coisas as substâncias que precisamos para nos sentirmos bem, felizes, bonitos e interessantes... os hormônios e os neurotransmissores vêm do nosso "organismo", do nosso cérebro... das nossas glândulas... os nossos olhos enganadores precisam ser educados para não nos acordar para as ilusões cruéis...
Tudo que o Homem deixou e ainda deixa pensado e escrito é para despertar o nosso cérebro para toda sua função protetora e não limitadora.
Sejamos seletivos e escolhedores inteligente e façamos um acordo com a VIDA de estar desperto e atento!!!
Aliado aos bons cérebros, conectado com as torres transmissoras de coisas promissoras...


Que tal, boa idéia?

Livia Leão

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

DIÁRIO DE BORDO - Encontrando respostas internamente!!!



É na consciência do coletivo que construimos nossa individualidade, que nos tornamos seres melhores... Nos momentos mais difíceis, quando pensamos que não vamos contornar, que não vamos encontrar solução e saída é que nos percebemos forte, muito forte.

Livia Leão


quinta-feira, 26 de novembro de 2009

DIÁRIO DE BORDO - Será que existe idade da fila? ...




Sair para apreciar o mundo ou para fazer qualquer coisa... é garantia de grandes pensamentos e reflexões.
A fila me dá uma sensação incomoda e que já havia sentido antes de forma diferente... é uma circunstância que dá preguiça de reencarnar, porque fico com a nítida certeza de que não quero ser nenhuma daquelas pessoas e como alguma daquelas pessoas...
 Normalmente queremos por força não acreditar que a reencarnação é uma "realidade" de preferência não absoluta.
Eu por exemplo sinto preguiça porque penso em começar tudo de novo... ser bebe, criança, adolescente, adulta... brincar, estudar, trabalhar... conhecer pessoas, me relacionar, re-encontrar!!!... ficar à mercê de pessoas irresponsáveis e violentas... ser esquecida dentro de carro e em qualquer outro lugar no tempo e no espaço...  chorar, ficar angustiada sem ter com quem compartilhar... ter muitos irmãos biológicos que lógico não são nenhuma "brastemp" embora você desenvolva por eles um sentimento que é antagônico, anti-empático; alguns você identifica e re-conhece...
 Uma promiscuidade que faz a gente que pensa muito e demais, ficar enjoada...
 É irmão que veio pai, é pai que veio mãe, é tio que veio primo, é primo que veio irmão, é filho que veio sobrinho, enfim... uma confusão dos diábos!!!
PARENTES, semelhantes, dna's, heranças genéticas... quase sempre de doenças!!! Competições, fofocas, mentiras... equívocos, desastres enfim, que costumamos chamar de "experiências para crescer", "desafios para evoluír" e assim, transformar nossa VIDA numa repetição que ninguém merece... cacete que desculpa esfarrapada!!!
E as pessoas quando se encontram e decidem ter um relacionamento de casamento ou seja lá do que for, a primeira providência é ter um "filho", para depois concluir que não há poesia, que filho atrapalha a vida, que filho é um compromisso com a eternidade.
 Sim, porque não há ex-filho!!! E eles com certeza não preenchem o vazio entre os casais, não correspondem às expectativas... é apenas o cumprimento da fila é só um chamado da natureza, dos hormônios... e aí precisamos claro, para aminizar um "bocadinho" dizer que é tudo divino e maravilhoso...
Por que?
Porque vivemos nos enganando... e essa energia é possível sentir de forma cruel e avassaladora quando estamos numa fila.
Podemos ver os zilhões de des-amparados, insatisfeitos, equivocados, sem entender nada de nada, reclamando, sempre reclamando!!!
Das faltas todas patrocinadas pelos "genitores", pró-genitor, todo mundo órfão, falando mal dos filhos, dos pais, das esposas, das mulheres, das namoradas, dos maridos que chamam de "pagadores de conta", do governo, do planeta, do mundo enfim, perdidos no espaço!!!
Jurando que viver é pagar contas... na minha opinião viver é pagar mico!!! Aliás a maioria das vêzes estamos "pagando" mico, sim porque a gente "paga" por tudo.
Somos eternos devedores segundo o discurso das pessoas nas filas da vida...
E existe fila para tudo, para nascer e morrer, para pagar e receber... hoje, até para namorar tem fila.
Algumas pessoas dizem que a sua fila anda, outras dizem que sua fila é enorme, outras dizem que a sua fila é pequena, enfim, uma coisa!!!
Existe um desconforto nas filas que me deixa assim, como estou descrevendo e pensando... olho, vejo, procuro explicação... e não adianta, não consigo entender a dinâmica e a entropia.
Mas não deixa de me atingir... porque nasci com essa característica peculiar... a de observar o mundo com um olhar crítico e selecionador.
Pretendo reduzir cada dia mais meu universo porque considero toda parafernália que traduz o mundo e a vida de zilhões de pessoas uma angustia.
Não os vejo e sinto felizes em suas filas.
 Nas filas que escolhem estar seja esperando para atender ou ser atendido.
Seja para dar ou receber...
Pessoas enfileiradas, esperando, esperando e esperando
uma eternidade...
ou algo parecido!!!

Livia Leão













quarta-feira, 25 de novembro de 2009

DIÁRIO DE BORDO - Concluo que o mundo é uma salada de frutas...








Mulheres melância...




Mulheres melão...




Mulheres pêra...





Homens abacaxi...





Homens banana...






Apenas para rir, porque os sabores combinam que é uma
maravilha...!!!
E nascemos pensando que somos humanos, hein!!!

Livia Leão



terça-feira, 24 de novembro de 2009

DIÁRIO DE BORDO - Declaro para os devidos fins...





Que sou uma pessoa que adora televisão... sério mesmo!
Considero a televisão um veículo de informação e cultura que foi pensado de maneira maravilhosa, para os preguiçosos e para os apreciadores de qualquer gosto.
Sou apaixonada pela imagem, pelos programas especiais que nos trazem informação e cultura.
Pelas pessoas que trabalham, construindo o tempo, reconstruindo épocas, eregindo em nome da arte qualquer coisa que for pensada.
Uma maravilha mesmo... considero um trabalho de formiguinha e tiro meu chapéu (que nem uso), para todos... desde o mais simples funcionário ao executivo, porque todos são importantissimos na engrenagem fantástica que é uma indústria fabulosa como a televisão.
Os bons programas merecem de nós todo respeito e audiência, por nos acrescentar, por nos informar, por nos colocar no mundo, ainda que fiquemos dentro de nossa casa, deitados ou sentados apenas usufruindo de tudo que as pessoas nos trazem.
Olho mesmo com muito boa vontade para tudo que me permito assistir na televisão e exatamente por isso, faço minha triagem, censuro de maneira criteriosa o que vejo porque sei que tem de tudo para todos os gostos.
Nós é que temos que saber na verdade o que queremos desse veículo.
Que tipo de conteúdo buscamos, o que queremos usufruir para nos enriquecermos... e esse é o nosso grande trunfo como telespectadores... cabe a nós trocarmos de canal quando nos sentirmos ultrajados, quando o produto não nos interessar e não nos disser respeito.
Existem canais maravilhosos de programas ricos em conteúdo, pensado por pessoas ocupadas em trazer para nós a mais precisa informação e os comentários mais inteligentes.
O mundo é diverso demais, o pensamento de todos nós é carregado de opinão formada pelas nossas reflexões e forma de ver a vida.
 Pelos nossos gostos e empatias.
 A televisão tem um poder enorme e uma responsabilidade igual de transmitir não uma verdade absoluta porque não existe, mas com fidelidade os acontecimentos diários, unindo imagem e texto de maneira honesta e precisa.
Não estou dizendo que tudo é assim, flores, até porque na vida não é assim, de novo tenho de dizer que nós é que fazemos a nossa censura de acordo com a realidade que queremos encontrar em meio a zilhões de realidades.
Sermos escolhedores conscientes é sempre uma responsabilidade.
Como vamos alimentar nosso cérebro, do que vamos alimentá-lo é algo que nos identifica e fala muito do que temos dentro de nós em intenção e procura...
Que mundo queremos construir dentro e fora de nós...
Como queremos viver nossos dias?
Sinto em mim o efeito imediato das coisas que me cercam, do que me patrocino porque presto atenção em mim e me reconheço como uma torre de contato com tudo que há... que vejo e que alcanço.
Essa facilidade que foi pensada pelo Homem, que aproxima, que trás informação, que denuncia, que nos coloca no mundo globalisando... nos levando a lugares jamais pensado é fascinante.
Podemos ir ao céu e ao inferno... basta escolhermos!!!
O controle... ainda que remoto... está em nossas mãos... ou nas mãos de alguém do nosso lado!!!
Nós temos fome de quê?




Livia Leão





sexta-feira, 20 de novembro de 2009

DIÁRIO DE BORDO - Como administrar uma existência... Difícil!!! Mas a gente tenta...

 ANA SHARP
                                                  SEKA NIKOLIC

Muito prazer em conhecê-las!!!

Essa semana tive o enorme prazer de ler dois livros, um de cada uma dessas lindas pessoas que são ricas em vocação, ou seja, que atenderam aos chamados e foram buscar respostas e solucionar problemas na área que considero a mais urgente de todas em nossas vidas, a compreensão da dor, a aceitação das angustias como sendo a mola propulsora de quase tudo que conseguimos transformar ao longo de nossas existências.
Que nos leva a buscas maravilhosas e encontros iguais com tudo que somos nós em todas as nossas dimensões.
Vale a pena trilhar esse caminho.
Vale a pena desvendar junto com essas pessoas as nossas próprias questões e penetrar no nosso universo infinito e particular.
Elas falam da simplicidade com simplicidade, de coisas possíveis de serem feitas por nós e para nós e que fazem a diferença.
Falam de cura, de saúde, de inifinitas possibilidades, de responsabilidades, de compromissos, de consciência... enfim, de tudo que podemos assumir de verdade em nossas vidas e que negligênciamos de maneira vergonhosa... bem, eu pelo menos faço isso e morro de vergonha de mim mesma... saio muito da prática que preciso para cuidar de mim, da minha saúde e de tudo que devo fazer para viver uma existência bacana como mereço.
Quando leio sobre coisas que são simples de serem incorporadas no dia a dia fico cheia de coragem e determinação, em alguns meses, volto a entrar no esquema de todo mundo, por ser uma pessoa que se contamina no hábito do outro.
 De vez em quando sou fraca...!!! 
Claro, que o compromisso com a minha vida é meu, mas é mais do que comprovado que é preciso que estejamos muito alerta para não entrar no esquema do todo, do grupo que se vive.
Seka é uma Terapeuta de Cura que trabalha com Bioenergética, nasceu em Sarajevo e tem poder de cura desde criança... Ana Sharp é brasileira e Terapeuta auto-didata e anticonvencional... adoro!!!
 As duas são do balacubaco na minha concepção.
Mulheres destemidas que são cumpridoras das suas missões e que estão legitimadas no seu trabalho pelo resultado com seus paciêntes, com suas formas de trabalhar e cuidar de quem precisa e as procura.
Eu sou 100% (cem por cento) adepta de suas formas de pensar e cuidar.
Dos seus estudos, das coisas que alcançam e que beneficiam com certeza a nossa vida oferecendo ao nosso corpo biológico uma condição saudável constante.
Quando estamos buscando consciência e saúde, precisamos buscar os recursos mais seguros e confiantes.
 O pensamento correto, a alimentação correta, as escolhas corretas...
as ATITUDES CORRETAS... acreditando, confiando... enfim, que estamos fazendo o que é melhor para o nosso bem estar, pela nossa saúde.
O que não quer dizer que não vamos entrar em contato com o mundo além do nosso, mas com esse exercicio, com certeza adquiriremos uma qualidade de vida que nos favorecerá, que nos conduzirá à conquista de tudo que estamos buscando.
É um arsenal de coisa que precisa ser modificado e por nós mesmos.
Mudar padrão de pensamento, mudar o pensamento a todo minuto numa vigilia incansável, transformar e transmutar dizeres de séculos!!!
É algo que nos parece impossível, pelo trabalho enorme e investimento maior ainda, de des-dizer tudo que fomos acostumados a ouvir desde que fomos concebidos...
Essa escolha de cuidar da gente através desses recursos lindos e ricos, de adquirir consciência e poder sobre nosso organismo é um salto quântico maravilhoso que devemos desfrutar, que devemos colocar em prática em nosso dia a dia.
Um dia seguido do outro, procurar pensar em coisas e nas coisas como queremos que seja, ao invés de deixar "a vida nos levar", ter o comando consciente de tudo que está em nosso poder e é nossa responsabilidade.
Sim porque se a vida é nossa, com certeza podemos conduzi-la da forma mais justa e precisa...
Existem coisas que parecem fugir ao nosso controle, ou melhor, fazemos coisas que não queremos, que nos são impostas pelo bendito sentimento de solidariedade, de uma consciência de que devemos cuidar, zelar, nos comprometer com tudo que nos diz respeito, sabendo que tudo é para nós, por nós, o outro pode ou não alcançar esse movimento, vai depender da sua sensibilidade, do seu alcance pessoal...
Concluo de maneira lamentosa que muito pouca gente está preparada para viver a vida compartilhada, atenta, desperta.
Antenada como se diz hoje!!!
Acho que uma maioria alarmante está mesmo "antenada", mas com tudo que não está perto, presente... e tudo é muito feito e pensado com uma distância física que me incomoda.
E aquele cuidado necessário e pessoa que está do seu lado fica em total abandono, porque estamos mesmo é em outro lugar... sabe-se lá onde!?
"_ A gente se vê... a gente se fala... te mando um e-mail... etc. etc. etc..."
Percebo enquanto caminho pelas ruas que estamos cada dia mais des-interessados por coisas que estão ao nosso redor, coisas e pessoas.
Casais sentam-se em restaurantes e nem sequer se olham, ficam os dois conversando ao celular... dentro de cada, nem se fala (desculpe o trocadilho!!!), existe um silêncio incomodo.
Percebo mulheres que administram suas casas pelo celular... que estão de maneira incomodante interessadas por tudo que seja virtual... hoje até a infidelidade é virtual... por preguiça ou medo das doenças sexualmente transmissíveis? ... !!!
Fica aqui a minha dúvida e questionamento.
Olhamos muito pouco para quem está do nosso lado... e por isso somos pegos de surpresa quando percebemos que algo está errado com alguém que vivemos juntos...
E isso é vergonhoso na minha forma de pensar a vida.
A minha prática de vida sempre foi cansativa porque sou muito atenta a tudo que me cerca e todos que fazem parte do meu dia a dia não me são indiferentes... isso é motivo de cansaço e desgaste, porque quase ninguém acha isso legal... bom mesmo é não ter ninguem "vigiando", "controlando".
E a falsa sensação de liberdade... sim porque esse não é com certeza o conceito e o sentido de liberdade.
E estou falando sobre essas coisas porque delas depende a nossa saúde, delas depende a compreensão da mecânica e da dinâmica da vida.
Sem esses cuidados, carinhos, atenções; para que precisamos morar com outras pessoas?
Sejamos eremitas assumidos, esse negócio de volume, de barulho dos outros para não me sentir só, estando só... não faz a minha cabeça e cria dentro e fora de mim um incomodo insuportável.
Tenho horror de solidão a dois, a três, a quatro, a cem...
E isso é tão forte que interfere no meu equilíbrio, na minha harmonia, porque considero companhia, parceria, algo essencial... fundamental.
E brincar de faz de contas é um exercício quase impossível para mim.
A leitura para mim tem essa função, os livros vêm para as minhas mãos, trazendo as melhores mensagens, conduzindo as formas mais simples de compreender a vida, dissolvendo os sentimentos que pareciam ser difíceis de serem dissolvidos.
Vou encontrando meus semelhantes e ao mesmo tempo assumindo minha individualidade.
Gostando das minhas mais profundas características... me admirando e celebrando dentro de mim, as minhas sensibilidades e alcances.
Adoro esse contato com os outros para perceber o quanto somos infinitamente parecidos e estupidamente diferentes... e que precisamos com urgencia buscar nos outros e em alguns outros seres; compatibilidade, sincronicidade, empatias que tornam a vida muito melhor e possível.
Nada pode ser mais insustentável que embates desnecessários, que trânsitos indesejáveis...(falo de pessoas, claro!)
É insalubre por demais da conta...
Por isso cultivo, cultuo em minha existência leituras, conhecimentos que me conduzam aos mais belos e simples sentimentos...
Porque já tenho uma natureza "rabujenta" leonina com ascendente em touro... que não nego, mas procuro tornar-me leve... ainda que seja assim...
uma dificuldade!!!
Os dois livros que li me enriqueceram demais e acredito que alguma coisa mudou para sempre...
e muito quero colocar em prática e vou... asta!!!



.
"EU FALO DE AMOR A VIDA, E NÃO DE MEDO DA MORTE.."
Paulinho Moska



"... ENTÃO ME DIZ QUAL É A GRAÇA DE JÁ SABER O FIM DA ESTRADA..."


É assim que penso a vida de vez em quando...
Assim que adoraria poder viver todo os meus dias...
Por merecimento e por acreditar...

Livia Leão





quinta-feira, 19 de novembro de 2009

DIÁRIO DE BORDO - Desabafo!!!





"TEM DIAS QUE EU FICO PENSANDO NA VIDA E SINCERAMENTE NÃO VEJO SAÍDA..."
Vinicius, Chico e Tom Jobim? deve ser essa a parceria...
 De qualquer modo isso realmente traduz alguns momentos em nossa existência.
 Aprendi que quanto pior o momento mais segura devo me sentir e isso realmente funciona... não resistir ao momento presente, deixar que passe e que se torne qualquer coisa que queira pensar no futuro com um enfoque ou conotação que quiser e puder dar é muito sábio.
 Todas as coisas, sejam elas ruins ou boas de acordo com a nossa consideração, passam... ficando em algum lugar que podemos acessar ou não dependendo do nosso interesse ou necessidade.
A compreensão e alcance das coisas que vamos capitando que não são nossas, mas sim de pessoas que somos ligadas demais, tão ligadas que nos tornamos simbióticas com elas são de vez em quando tormento!!!
 Precisamos nos distanciar para separar, para diluir, para ficar leve... e dar continuidade,  seguir em frente.
Ainda que eu compreenda que somos "o conjunto da ópera" seja ela dramática, traumática, alegre, feliz, traduz o que somos e como somos... Talvez por isso tenhamos o hábito de dizer que há fora de nós poderes supra-humanos que comandam, para nos anistiarmos das responsabilidades e compromissos que vamos catando feito papel na ventania ao longo da VIDA ou de existências inúmeras... cansativas existências!!!
Precisamos justificar as nossas negligências, criamos armadilhas difíceis de serem dribladas ao longo do tempo e que é o tempo todo...
Olhar a VIDA por esses prismas, descartar a orquestração, as infinitas possibilidades e forças que nos circundam, interferindo em nossas limitadas escolhas parece ser a melhor decisão... mas não é, claro que não!!!
Sinto uma necessidade visceral de transformação, de colher dados e acolher informações através do olhar do outro e do meu alcance, para pensar a VIDA de maneira prazerosa, simples e leve...
Preciso sentir a VIDA dessa maneira, porque sou movida a sentimentos avassaladores, preciso de paixão e de tesão pelas coisas que faço, pelos caminhos que vou trilhando... e a cronologia junto com a fisiologia estão me tornando um ser "morno"... odeio tudo que é morno.
A falência dos hormônios que modificam toda fisiologia fizeram em mim uma mudança que considero cruel e que não me interessa.
E não posso "morrer" de vergonha dos meus sentimentos verdadeiros... mentir é feio; dizer que é maravilhoso o processo de "envelhecimento", que desconhecer a mim mesma é bacana, que dormir gente fina e acordar pinel é legal é uma leviandade... uma loucura maior ainda.
Fico à flor da pele, me torno um radar fdp... e não sei o que fazer com essa conexão!!!
 Que graça pode ter isso?
Preciso de muito tempo para pensar e pesar tudo que chega até mim... porque parece que chegam ligações demais para a minha pobre torre suportar... é mais ou menos como os telefones, os rádios, as televisões!!!
Sintonização adequada, sintonia fina, com coisas que podem ser significativas e enriquecedoras.
Um silêncio para ouvir as coisas mais importantes, verdadeiras e significantes  para o nosso crescimento, para o enriquecimento real, substancial.
É dor por demais da conta, mas não tem problema, porque há consciência.
Lançar mão de vez em quando de uma "alice" básica faz bem ou quem sabe uma "polyana".
 Olhar ou melhor dar uma olhadinha no mundo pelos olhos de uma alice faz um pouco de bem, colorindo a paisagem e enxergando tudo rapidamente, sem dar muita importância ao que não tem importância... que está apenas adornando a paisagem ou enriquecendo visualmente.
Viagem mesmo!!!
Ou então fingir que tudo é lindo... aceitar tudo sem questionar ou movimentar...
Dimensionar nossos sentimentos através dos nossos hormônios e neurotransmissores, pensando sobre eles de maneira consciênte dá uma sensação legal de que somos um laboratório físico-químico... e que na idade em que estou... ele fica enlouquecidamente fora do compasso.
Acontecem tantas coisas dentro e fora de nós que temos a sensação de que estamos sendo invadidas, que perdemos o controle de tudo, que ficamos assim, com cara de paisagem. AHAH!!!
Sem graça mesmo... 
O bacana em tudo isso e de tudo isso é que ficamos sem pudor de expor os sentimentos, as sensações, que vêm e que vão rapidamente.
Parece que ficamos mais humanas, menos mulher e fêmea... o que é com certeza uma das grandes dificuldades de se lidar.
Precisamos fazer um esforço enorme para arrancar de dentro de nós aquela mulher que existia... do verbo não existir mais, em nós.
Toda nossa sensibilidade de humana se multiplica e se acentua de forma bacana.
 Passamos a ver os acontecimentos de uma forma muito peculiar e a assistir a tudo com pensamentos e reflexões maduras, holísticas!!!
Não me interessam as zilhões de realidades... esse momento foi ultrapassado... e de maneira sossegada vamos superando as nossas mais simples e complexas necessidades de conclusão.
Na verdade as inquietações é que são o nosso motor, sem elas não sairíamos do lugar, sem nossas angustias de humana não nos moveríamos e muito menos transformaríamos.
É preciso acordar angustiada, mexida e mexendo com tudo que podemos e até mesmo as coisas que não entendemos momentaneamente.
Mesmo que o choro venha, mesmo que o sentimentos sejam desconfortáveis, precisamos acordar, despertar, movimentar para ter a sensação de vida e da vida... dentro de nós e ao nosso redor.
O nosso infinito particular precisa ser respeitado e devidamente dimensionado.
Não podemos nos comparar a nada e nem a ninguém porque os nossos questionamentos são nossos e são importantes por serem nossos!!!
E por serem nossos são os que verdadeiramente nos dizem respeito...
Não tenho mais medo de ficar parecendo que misturo os assuntos porque reconheço a vida como uma única coisa, todas as dimensões e qualquer dimensão que eu der será verdadeira, genuína, maravilhosamente minha...
Quando tudo parece estar perdido ou mesmo sem saída, encontramos em manifestações simples, a resposta para nossas idiossincrasias...
E assim, vamos em frente, cada momento, todos os dias, a nossa existência toda... nos fortalecendo e crescendo diante de todos os acontecimentos manifestados para nos saírmos bem, para que cheguemos sempre onde queremos chegar usando nossa inteligência e capacidade de alcance...

"TÁ DIFICIL SER EU SEM RECLAMAR DE TUDO..."






Mas sempre chego em algum lugar, dentro de mim claro...
porque é o melhor lugar do mundo!!!


Livia Leão




quarta-feira, 18 de novembro de 2009

DIÁRIO DE BORDO - As músicass e as vozes nossas de cada dia!!!



















 "MINHA VOZ, MINHA VIDA, MEU SEGREDO E MINHA REVELAÇÃO. MINHA LUZ ESCONDIDA, MINHA BUSSULA E MINHA DESORIENTAÇÃO..."  Caetano Veloso


                                                               

"O AMOR É UM GRANDE LAÇO, UM PASSO PARA UMA ARMADILHA..." Djavan

Assim... trilhar junto com essas pessoas e suas vozes maravilhosas é o que há de melhor.
 Ter a sensibilidade e o alcance de admirar suas artes, acompanhar seus caminhos em canções recheadas de lindas mensagens para mim é uma felicidade!!!
Maravilhosos companheiros de todas as horas e para todas as horas...
Claro que qualquer manifestação é pequena em relação a todas as emoções e fechamentos de ciclos regados ao som desses artistas maravilhosos que me acompanham a décadas!!!
E eu os acompanho também com gratidão e respeito...


                                                              



"Enquanto todo mundo espera a cura do mal... eu finjo ter paciência... a gente espera do mundo e o mundo espera de nós, um pouco mais de paciência..." Lenine


Assim!!!
Infinitas... um sem número de poesias e canções lindas e cheias de emocionalidades!!!
Por enquanto é só... e tem muitos mais, claro!!!
Livia Leão

ORAR, ORAÇÃO, ORAÇÕES!!! ...

Todas as formas de oração são perfeitos apelos em nos alinharmos com o que queremos, com o que se sente, com o que buscamos dentro de nós...