Pular para o conteúdo principal

DIÁRIO DE BORDO - Desabafo!!!





"TEM DIAS QUE EU FICO PENSANDO NA VIDA E SINCERAMENTE NÃO VEJO SAÍDA..."
Vinicius, Chico e Tom Jobim? deve ser essa a parceria...
 De qualquer modo isso realmente traduz alguns momentos em nossa existência.
 Aprendi que quanto pior o momento mais segura devo me sentir e isso realmente funciona... não resistir ao momento presente, deixar que passe e que se torne qualquer coisa que queira pensar no futuro com um enfoque ou conotação que quiser e puder dar é muito sábio.
 Todas as coisas, sejam elas ruins ou boas de acordo com a nossa consideração, passam... ficando em algum lugar que podemos acessar ou não dependendo do nosso interesse ou necessidade.
A compreensão e alcance das coisas que vamos capitando que não são nossas, mas sim de pessoas que somos ligadas demais, tão ligadas que nos tornamos simbióticas com elas são de vez em quando tormento!!!
 Precisamos nos distanciar para separar, para diluir, para ficar leve... e dar continuidade,  seguir em frente.
Ainda que eu compreenda que somos "o conjunto da ópera" seja ela dramática, traumática, alegre, feliz, traduz o que somos e como somos... Talvez por isso tenhamos o hábito de dizer que há fora de nós poderes supra-humanos que comandam, para nos anistiarmos das responsabilidades e compromissos que vamos catando feito papel na ventania ao longo da VIDA ou de existências inúmeras... cansativas existências!!!
Precisamos justificar as nossas negligências, criamos armadilhas difíceis de serem dribladas ao longo do tempo e que é o tempo todo...
Olhar a VIDA por esses prismas, descartar a orquestração, as infinitas possibilidades e forças que nos circundam, interferindo em nossas limitadas escolhas parece ser a melhor decisão... mas não é, claro que não!!!
Sinto uma necessidade visceral de transformação, de colher dados e acolher informações através do olhar do outro e do meu alcance, para pensar a VIDA de maneira prazerosa, simples e leve...
Preciso sentir a VIDA dessa maneira, porque sou movida a sentimentos avassaladores, preciso de paixão e de tesão pelas coisas que faço, pelos caminhos que vou trilhando... e a cronologia junto com a fisiologia estão me tornando um ser "morno"... odeio tudo que é morno.
A falência dos hormônios que modificam toda fisiologia fizeram em mim uma mudança que considero cruel e que não me interessa.
E não posso "morrer" de vergonha dos meus sentimentos verdadeiros... mentir é feio; dizer que é maravilhoso o processo de "envelhecimento", que desconhecer a mim mesma é bacana, que dormir gente fina e acordar pinel é legal é uma leviandade... uma loucura maior ainda.
Fico à flor da pele, me torno um radar fdp... e não sei o que fazer com essa conexão!!!
 Que graça pode ter isso?
Preciso de muito tempo para pensar e pesar tudo que chega até mim... porque parece que chegam ligações demais para a minha pobre torre suportar... é mais ou menos como os telefones, os rádios, as televisões!!!
Sintonização adequada, sintonia fina, com coisas que podem ser significativas e enriquecedoras.
Um silêncio para ouvir as coisas mais importantes, verdadeiras e significantes  para o nosso crescimento, para o enriquecimento real, substancial.
É dor por demais da conta, mas não tem problema, porque há consciência.
Lançar mão de vez em quando de uma "alice" básica faz bem ou quem sabe uma "polyana".
 Olhar ou melhor dar uma olhadinha no mundo pelos olhos de uma alice faz um pouco de bem, colorindo a paisagem e enxergando tudo rapidamente, sem dar muita importância ao que não tem importância... que está apenas adornando a paisagem ou enriquecendo visualmente.
Viagem mesmo!!!
Ou então fingir que tudo é lindo... aceitar tudo sem questionar ou movimentar...
Dimensionar nossos sentimentos através dos nossos hormônios e neurotransmissores, pensando sobre eles de maneira consciênte dá uma sensação legal de que somos um laboratório físico-químico... e que na idade em que estou... ele fica enlouquecidamente fora do compasso.
Acontecem tantas coisas dentro e fora de nós que temos a sensação de que estamos sendo invadidas, que perdemos o controle de tudo, que ficamos assim, com cara de paisagem. AHAH!!!
Sem graça mesmo... 
O bacana em tudo isso e de tudo isso é que ficamos sem pudor de expor os sentimentos, as sensações, que vêm e que vão rapidamente.
Parece que ficamos mais humanas, menos mulher e fêmea... o que é com certeza uma das grandes dificuldades de se lidar.
Precisamos fazer um esforço enorme para arrancar de dentro de nós aquela mulher que existia... do verbo não existir mais, em nós.
Toda nossa sensibilidade de humana se multiplica e se acentua de forma bacana.
 Passamos a ver os acontecimentos de uma forma muito peculiar e a assistir a tudo com pensamentos e reflexões maduras, holísticas!!!
Não me interessam as zilhões de realidades... esse momento foi ultrapassado... e de maneira sossegada vamos superando as nossas mais simples e complexas necessidades de conclusão.
Na verdade as inquietações é que são o nosso motor, sem elas não sairíamos do lugar, sem nossas angustias de humana não nos moveríamos e muito menos transformaríamos.
É preciso acordar angustiada, mexida e mexendo com tudo que podemos e até mesmo as coisas que não entendemos momentaneamente.
Mesmo que o choro venha, mesmo que o sentimentos sejam desconfortáveis, precisamos acordar, despertar, movimentar para ter a sensação de vida e da vida... dentro de nós e ao nosso redor.
O nosso infinito particular precisa ser respeitado e devidamente dimensionado.
Não podemos nos comparar a nada e nem a ninguém porque os nossos questionamentos são nossos e são importantes por serem nossos!!!
E por serem nossos são os que verdadeiramente nos dizem respeito...
Não tenho mais medo de ficar parecendo que misturo os assuntos porque reconheço a vida como uma única coisa, todas as dimensões e qualquer dimensão que eu der será verdadeira, genuína, maravilhosamente minha...
Quando tudo parece estar perdido ou mesmo sem saída, encontramos em manifestações simples, a resposta para nossas idiossincrasias...
E assim, vamos em frente, cada momento, todos os dias, a nossa existência toda... nos fortalecendo e crescendo diante de todos os acontecimentos manifestados para nos saírmos bem, para que cheguemos sempre onde queremos chegar usando nossa inteligência e capacidade de alcance...

"TÁ DIFICIL SER EU SEM RECLAMAR DE TUDO..."






Mas sempre chego em algum lugar, dentro de mim claro...
porque é o melhor lugar do mundo!!!


Livia Leão




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

RECEBO E ENTREGO ...

Sobretudo as invisíveis!!! Aquelas que começam no pensamento,  aquelas que alimentamos diariamente em desejos e sonhos de realização. Aquelas que confessamos,  as inconfessáveis,  as insuportáveis,  as inimagináveis por se alojarem no nosso inconsciente, mas que estão em nós em alegres sabotagens. Em merecimentos e baixa estima. Sempre permeando os dois lados que precisamos escolher com consciência e sabedoria. Nos desafiarmos em prestar atenção as nossas escolhas é um exercício que facilita demais a nossa existência em comunhão com a certeza de que estamos encarnados para encontrar dentro de nós o direito e o dever de ser feliz. De compor uma vida e com a Vida uma sinfonia que pareça conosco, que traduz AMOR. Alegrias genuinas ainda que permeadas de todos os outros sentimentos pertinentes aos despertos!!! Sabermos que estamos inspirando e expirando. E esse processo se dá até que a Energia Vital cesse em abandono ao nosso corpo biológico. Somos um impulso do Universo. Depois de termos ido teremos fei…

PARA O MEU AMOR QUE É QUERIDO ...

E eis que a vida nos devolve coisas, memórias, pessoas ...  E eis que o velho se tornou novo e nos confundiu!!! Mas eis também que nós ficamos assim não intimidados, mas cheios de dedos, cautelas, cuidados ... Bom comportamento e falas sinceras que nos traduzem e nos colocam em posições que dão alegria, que nos concede intimidade que velada, pode ser que seja declarada. O amor , ... o amor e o amor... que se repete, que volta, que vai e vem, ...  retornando em novidades iguais em amadurecimentos!!! Amadurecimentos que nos envaidece, que causa imensa curiosidade, que dá vontade de abraçar o corpo, a estória e o caminho percorrido sem programar, sem planejar... Não foi o tempo quem voltou, não fomos nós que retornamos, foram duas pessoas diferentes em iguais movimentos e buscas inquietantes de se espelhar... Liberdade Curiosidade Necessidade de se encontrar... Somos almas iguais e não gêmeas!!! Somos macho e somos fêmea!!! Em delicadezas emocionais Em possibilidades cativantes em const…

EMMANUEL...

A sua chegada e eu ainda menina foi um dos mais ricos momentos da minha infância. Um acontecimento!!! O amor se formou junto com o seu crescimento no utero e explodiu em mim em alegrias de formar afeto, de aprender a cuidar de prestar atenção de acarinhar... Dia a dia todos os dias  convivemos em compartilhamento da nossa pobreza de dinheiro, das nossas necessidades não supridas, mas rica em interesse de vê-lo crescer, de prestar atenção em você... Tenho certeza que somos filhos de uma mesma energia, ... identifiquei a sua forma e o seu silêncio... e por isso te amo, identifico também essa separação estupida deixando em mim um vácuo. Eu sei porque você se foi!!! Ainda não sei porque eu fiquei... Se esperei você chegar e precisei estar na sua volta!!! De volta te conduzo à luz meu Manu... No exercicio de amar não precisa que se faça nada. Ao amar não é necessário qualquer condução... Ele é Assim como você em mim. Ainda estou com a sua presença física tatuada em mim, mas ela irá se colocar e aí vamos pod…