Pular para o conteúdo principal

DIÁRIO DE BORDO - Sobre todas as coisas...



E nenhuma delas!!!


Será que usamos o termo "acordar" quando abrimos os olhos todos os dias, porque estamos "concordando", acordando, fazendo um acordo com o Universo?
Bem!!! Se não for não tem problema, porque de acordo com o que acordei pensando hoje, precisava buscar neste lugar onde de tudo se encontra imagens que traduzissem o sentimento primeiro e genuino trazido pelo meu cérebro acordante... e eis que descobri outro lindo cérebro acordado... e aí tudo mudou.
O blog da Liana mudou o rumo de toda minha prosa, porque despertei para muitas coisas e acordei para outras.
Nossa!!! Que maravilha de lugar para se visitar!!! Eu recomendo...
Esse é o lugar mais precioso e o mais perfeito de todos os arquivos, onde todas as possibilidades se manifestam, onde tudo é possível...
o nosso perfeito cérebro... que aliás não sabemos alimentar, não sabemos acordar, não sabemos despertar como deveríamos...
Imagine se nos fosse ensinado desde que chegamos por aqui a cuidar dele, a respeitar todo seu potencial de concretização e de alcance?
O humano teria muito mais liberdade e consciência de todas as responsabilidades que é carregar em cima de seu corpo um órgão que rege
 todos os outros e o mundo também...

Pensar sobre isso e reconhecer é o sentido da existência e de todas as possíveis outras que podemos ter simultaneamente e em dimensões que por termos pouca ou nenhuma fé (que é acreditar em nós mesmos) des-conhecemos e não legitimamos por adorarmos nos limitar principalmente material e fisicamente... quem sabe precisamos deste recurso para não nos assumirmos deuses divinos e maravilhosos?
Considero da maior urgência ensinarmos aos seres humanos que estão chegando agora a cuidar do seu cérebro como a sua maior riqueza... alimentando-o apenas de coisa boas, re-conhecendo todo seu potencial e confiando nele como sendo o seu melhor amigo, porque é a nossa mais preciosa usina; de idéias, de pensamos, de lindos "insights" que precisamos aprender a confiar e legitimar.
É dele que tiramos tudo... é com ele que enxergamos e tudo parte dele.
Todos os mistérios que consideramos na VIDA, podem ser desvendados quando silênciamos, quando despertamos, quando nos permitimos iluminar... está em nosso cérebro a resposta para todas as nossas perguntas... está em nosso cérebro a solução para todas as nossas angustias e problemas nascidos do turbilhão, do barulho ensurdecedor que fazemos por medo de encontrar em nós tamanho poder e divindade.
Manifestamos a todo momento o nosso pensamento, criamos a todo momento coisas que fazem com que nos sintamos melhor, onde facilitamos nossa existência e não estamos atentos a isso.
Precisamos esvaziar a todo momento nossos zilhões de pensamentos que se manifestam sem que a gente perceba, porque a usina não pára... e nós que temos necessidade de controle, ficamos querendo reter as idéias, todo alcance de que somos capaz.
Ficamos incomodados porque não sabemos o que fazer com o que acontece em nós, no nosso laboratório físico-químico e aí fazemos de tudo para ser o que não podemos ser, que é limitado!!!
Confiar em nosso sistema, acreditar que o nosso cérebro vai trazer qualquer resposta para o que precisamos, curar qualquer ferida que possamos ter... arquivar qualquer memória, anestesiar qualquer dor, patrocinar todo bem estar que quisermos, porque é da nossa natureza é natural... precisamos confiar e esperar que o nosso corpo se regerenere, identificar nossas dores e ter certeza de que são passageiras e causadas pelo nosso cérebro no corpo para sinalizar que estamos violentando-o.
É do Homem o místico e o milagre porque é no cérebro que tudo acontece... aquietemos a nossa "comadre fofoqueira", ou seja a nossa mente consciente que por não ser educada causa tanta turbulência... e confiemos em tudo que podemos produzir em nossa usina maravilhosa.
Esvaziar... renovar... se livrar de coisas, pessoas, obrigações, compromissos cansativos e enfadonhos... abrir espaço para o que nos diz respeito... uau!!! São coisas fáceis e complicadíssimas, porque "consideramos" inexoráveis um arsenal de coisas adquirídas ao longo de nossa existência... parece que se nos livrarmos das inutilidades de qualquer origem estamos negando nosso tempo e tudo que "conquistamos".
E não é assim... todos os carros, todas as casas e apartamentos, todas as ilhas, dinheiro, homens, mulheres, status, sapatos e bolsas, relógios e perfumes perdem o sentido quando estão em arquivos errados, pensados de maneira errada... porque são maya!!! Estupidamente maya...
Exigem de nós um preparo físico enorme... sim porque carregar tudo isso é uma mão de obra. E dá uma senhora sensação de infelicidade, porque não vêm das coisas as substâncias que precisamos para nos sentirmos bem, felizes, bonitos e interessantes... os hormônios e os neurotransmissores vêm do nosso "organismo", do nosso cérebro... das nossas glândulas... os nossos olhos enganadores precisam ser educados para não nos acordar para as ilusões cruéis...
Tudo que o Homem deixou e ainda deixa pensado e escrito é para despertar o nosso cérebro para toda sua função protetora e não limitadora.
Sejamos seletivos e escolhedores inteligente e façamos um acordo com a VIDA de estar desperto e atento!!!
Aliado aos bons cérebros, conectado com as torres transmissoras de coisas promissoras...


Que tal, boa idéia?

Livia Leão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PARA VIVER UM GRANDE AMOR...

Estou aqui pra dizer a você que aqui estou... Estou aqui pra dar continuidade ao nosso crescimento juntos... que fazem intervalos pequenos diante da eternidade... É quando sorrio de verdade é quando me acomodo com segurança e me aconchego sem medo. Conheço um pouco dos seus limites, a profundidade das suas lindas qualidades, generosidade, parceria e delicadeza que admiro e preciso em um relacionamento. Assim como antes, em tempos que conseguimos separar, Onde se pode conjugar passado, presente e futuro Onde se pode prever que há o que "rolar" ... Sabemos de amizades, sabemos de conforto e de confiança. A vontade, ficamos sem nenhum desconforto que maculam os encontros e a nossa vontade é superior aos riscos que corremos sem nenhum temor (???) ... Tudo que poderia causar desconforto e separação será retirado e excluído elegantemente porque merecemos...
E tão grande amor que pode ser do outro
mas que é meu...
Não apenas meu, mas inventado por mim
nascido de mim,
em mim...
E q…

Sobre todas as coisas e nenhuma delas em especial!!! ...

Falando assim como quem tem uma certeza absoluta o mundo é muito rico em tudo que a gente pode imaginar. Podemos dele desfrutar como quisermos.  Se temos um mínimo de sabedoria, se conseguimos saber o mínimo de nós mesmos nos sairemos bem diante da vida que vamos escolhendo momento a momento. Tenho medos como qualquer criatura humana que habita o planeta, mas ao longo dos meus dias traduzidos em 59anos fui ganhando um certo jeito de pensa-la; de driblar as minhas fragilidades, de encontrar forças em mim mesma, de não apenas saber quem eu sou agora, mas também de quem quero ir me tornando enquanto passeio por aqui. Lido simplesmente muito mal com a morte, não a minha, mas a das pessoas... e isso se estende não apenas às que penso conhecer, mas a todas as pessoas que sei que morreram, que os seus corpos estão sendo enterrados ou cremados, que enquanto isso acontece no plano físico/material, outras muitas pessoas especulam, inferem,  sobre a vida após o fim ... o encerramento da vida co…

DO QUE PRECISAMOS???

Precisamos de música, ...  precisamos de água, de alegria, de combustíveis e recursos disponíveis, fáceis e práticos. De respeitar as necessidades básicas de viver, de caminhar em ressonância com o que queremos e acreditamos. De nos alinharmos com o que nos acrescenta... Deixar que as pessoas cuidem de si mesmas,  de solidarizarmo-nos com aquilo que podemos de alguma maneira colaborar. E em nossa vida pessoal e intima, ter à mão apenas o que nos favorece e beneficia... os excessos cansam, frustram, destroem qualquer possibilidade de alegria e felicidade. Porque nos exigem tempo demais, trabalho demais, pre-ocupações excessivas. Não nos preenchem, não nos deixam em paz... Tudo que nos desconforta é desnecessário. Precisamos de silêncio e cuidados... de atenção, delicadezas, gentilezas e carinhos... patrocinarmo-nos sentimentos e sensações que nos adormeçam com tranquilidade ainda que não saibamos se amanhã será mesmo outro dia... e será!!! Será um novo dia... traduzido em zilhões de o…