Pular para o conteúdo principal

DIÁRIO DE BORDO - Fisiologia energética e hermetismo...



Não podemos pensar a Medicina Oriental e sentir a sua função de consciência e amplitude, bem como usufruir dos seus efeitos curativos e curadores se não pensarmos em tudo como sendo nós mesmos.
Sem entender a filosofia como sendo amor a sabedoria, sem entender o cosmo como um organismo e o nosso corpo como algo similar, quem sabe ... igual!!! Fica improvável se permitir cuidar com ela, através dela...
Existe no curriculo uma matéria chamada FISIOLOGIA ENERGÉTICA, que é uma poesia pensada de maneira linda e que fala de todo nosso organismo, os seus acoplamentos, as emoções e os sentimentos causados pela energia dos nossos orgãos e visceras.
Em tudo a gente vê amor e sabedoria... em tudo encontramos sentido e sentimento com lógica e que permea nosso lugar no tempo e no espaço, as nossas heranças genéticas, as nossas infinitas encarnações no passado, presente e futuro e possibilidades de nos transformarmos o tempo todo no que pensamos e sentimos, revolucionando e transmutando em acordos invisíveis, conscientes, físico e metafísico...
Entender esse caldo quântico é simples, nos submetermos a transformações profundas e impermanentes ou seja viver o caos é alcançar o nirvana... e o medo que sentimos de tudo isso?
Os nossos rins que os digam!!!
(acho que temos um par deles para aguentar todos os nossos medos... ahahahah!!!)
Nos ocupamos e pré-ocupamos demais porque não confiamos verdadeiramente... o nosso estômago e baço-pâncreas que os digam!!!
A nossa tristeza infinita porque nos alimentamos de  mágoas e rancores, armazenados e muito bem cuidados por nós... nossos pulmões que os digam!!!
Vivemos cegos de raiva... o nosso fígado que o diga!!!
Não sabemos amar, cativar o amor, cultivar o amor, cultuar o amor... o nosso coração que o diga!!!
E nossas visceras!?
Existem pessoas que fazem mesmo "das tripas coração" ou seja amam com o intestino grosso, já pensou? Retendo, pensando que é dono e guardando merda e tratando como merda os que dizem amar...



Coitadas, não conseguem cumprir suas funções como deveriam porque somos retentores de merda, comedores de tudo que não precisamos, armasenadores de sentimentos e substâncias que eles precisam ser de circo para dar conta para não deixar a gente sucumbir...
Passamos décadas de nossa existência bombardeando nosso organismo perfeito e nossa proposta igual de existir... numa enlouquecida viagem física pelo mundo de todas as coisas!!!
"Assim em baixo como em cima, no macro-cosmo e no micro-cosmo..."
Temos tudo em nós e somos tudo que há...
Queremos um mundo melhor porque temos embutido em algum lugar no nosso organismo físico, mental e espiritual, certeza de que estaremos sempre manifestados...
Quando não alcançamos essa compreensão vivemos sofrendo pela nossa ignorância... que traduz a nossa falta de fé ou seja, que não acreditamos em nós mesmos.
A inteligência do nosso organismo é algo místico, cada célula cumprindo sua função individual e em grupo...
ainda que nós, como deuses irresponsáveis não as considere!!!
 Que vergonha que tenho nesse momento!!!
Somos energia, uma usina de energia, traduzida em tudo que conseguimos ver e produzir enquanto pensamos e atravesamos a duração da eternidade.
As doenças que fabricamos em nós mesmos nos deduram; as dores que sentimos nos condenam e enquanto não as assumimos passamos por todos os maus tratos tri-dimensionais!!!
A iluminação é isso, o nirvana é esse encontro ainda que momentâneo, que por sermos seres hormonais e um laboratório físico-químico nos viciamos.
 Em tudo que não refletimos em tudo que nos engana, em prazeres que nos iludem.


Esse convite me faço diáriamente... essa consciência eu busco a todo momento... sempre re-conhecendo em mim a minha humanidade e todo DNA, além de todas as heranças... desde o primeiro "big-bang"!!!





Até os que acontecem a todo momento dentro e fora de mim... de todos nós!!!





Precisamos separar para estudar... e juntar para entender, ter saúde, viver enfim!!!

Livia Leão



Comentários

  1. É isso aí. Então vamos ao grande e mais importante trabalho, que é a construção da nossa individuação.
    Beijos,
    Cecilia Rangel

    ResponderExcluir
  2. É um prazer escrever neese bolg maravilhoso... Livia uma das melhores escritoras desse universo, inteligente,estudisosa, e acima de tudo uma grande mulher com um coração cheio de amor. O mundo um dia irá te encontrar e assim
    poder apreciar todo o seu material que será de grande valia para todos.
    Beijos
    Bruno Rodrigues

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

PARA VIVER UM GRANDE AMOR...

Estou aqui pra dizer a você que aqui estou... Estou aqui pra dar continuidade ao nosso crescimento juntos... que fazem intervalos pequenos diante da eternidade... É quando sorrio de verdade é quando me acomodo com segurança e me aconchego sem medo. Conheço um pouco dos seus limites, a profundidade das suas lindas qualidades, generosidade, parceria e delicadeza que admiro e preciso em um relacionamento. Assim como antes, em tempos que conseguimos separar, Onde se pode conjugar passado, presente e futuro Onde se pode prever que há o que "rolar" ... Sabemos de amizades, sabemos de conforto e de confiança. A vontade, ficamos sem nenhum desconforto que maculam os encontros e a nossa vontade é superior aos riscos que corremos sem nenhum temor (???) ... Tudo que poderia causar desconforto e separação será retirado e excluído elegantemente porque merecemos...
E tão grande amor que pode ser do outro
mas que é meu...
Não apenas meu, mas inventado por mim
nascido de mim,
em mim...
E q…

Sobre todas as coisas e nenhuma delas em especial!!! ...

Falando assim como quem tem uma certeza absoluta o mundo é muito rico em tudo que a gente pode imaginar. Podemos dele desfrutar como quisermos.  Se temos um mínimo de sabedoria, se conseguimos saber o mínimo de nós mesmos nos sairemos bem diante da vida que vamos escolhendo momento a momento. Tenho medos como qualquer criatura humana que habita o planeta, mas ao longo dos meus dias traduzidos em 59anos fui ganhando um certo jeito de pensa-la; de driblar as minhas fragilidades, de encontrar forças em mim mesma, de não apenas saber quem eu sou agora, mas também de quem quero ir me tornando enquanto passeio por aqui. Lido simplesmente muito mal com a morte, não a minha, mas a das pessoas... e isso se estende não apenas às que penso conhecer, mas a todas as pessoas que sei que morreram, que os seus corpos estão sendo enterrados ou cremados, que enquanto isso acontece no plano físico/material, outras muitas pessoas especulam, inferem,  sobre a vida após o fim ... o encerramento da vida co…

DO QUE PRECISAMOS???

Precisamos de música, ...  precisamos de água, de alegria, de combustíveis e recursos disponíveis, fáceis e práticos. De respeitar as necessidades básicas de viver, de caminhar em ressonância com o que queremos e acreditamos. De nos alinharmos com o que nos acrescenta... Deixar que as pessoas cuidem de si mesmas,  de solidarizarmo-nos com aquilo que podemos de alguma maneira colaborar. E em nossa vida pessoal e intima, ter à mão apenas o que nos favorece e beneficia... os excessos cansam, frustram, destroem qualquer possibilidade de alegria e felicidade. Porque nos exigem tempo demais, trabalho demais, pre-ocupações excessivas. Não nos preenchem, não nos deixam em paz... Tudo que nos desconforta é desnecessário. Precisamos de silêncio e cuidados... de atenção, delicadezas, gentilezas e carinhos... patrocinarmo-nos sentimentos e sensações que nos adormeçam com tranquilidade ainda que não saibamos se amanhã será mesmo outro dia... e será!!! Será um novo dia... traduzido em zilhões de o…