Pular para o conteúdo principal

Ainda que tarde!!! ... É diário ...





Já venho pensando em retomar meu espaço inicial por aqui pela internet à algum tempo, mas vou ficando no vício do facebook, nas postagens que deixo por lá para os meus amigos. Mas sempre penso que poderia aproveitar melhor o meu blog que amo muito.
A vida tem sido corrida no sentido prático, os pensamentos têm ficado em perdidos espaços e as inspirações motivadas pelos acontecimentos, pelo que circula a minha volta e eu negligentemente vou deixando que se percam, que des-apareçam como se não tivessem importância... mas têm.
Tudo tem importância, tudo fica muito capenga quando não se consegue fazer o que mais gosta, o que mais dá prazer, o que mais nos alimenta.
E eu, tenho feito isso comigo... lamentávelmente.
Preciso com muita urgência, sair da zona de comodismo e preguiça.
 Das desculpas esfarradas de que preciso fazer qualquer coisa diferente de sentar e escrever...
De colocar-me à disposição do  meu cérebro, dos meus insights, da minha criatividade e de todos os  meus olhares para a vida e tudo aquilo que está inserido nela e que passa pela minha observação e crítica importantes de serem colocadas no mundo.
Tenho planos, muitos planos...
Preciso colocar meus projetos em prática e confiar que eles serão acolhidos pelo mundo com muito carinho, que farão com que pessoas os alcance e sejam beneficiadas de alguma maneira... que lerão e se transformarão em algum aspecto.
Sei que nós precisamos mesmo que algo nos estimule e que nos forneça fonte de boas reflexões.
Que nada está pronto e que pode ser que nunca fique terminado porque somos mutantes, renováveis, criativos e imaginativos...
Alimentar tudo que a gente vai dando vida dá um trabalho danado...
Dar conta de tudo que precisamos dar em um dia com doze horas acordada pra mim é algo que parece impossível... e por aí começa o grande desafio trabalhoso de dormir, acordar, cumprir, fazer coisas, pensar e escrever... ganhar dinheiro, gerar riqueza, cuidar dos relacionamentos e ficar satisfeita e preenchida no final do dia e das "contas" ... ?
UFA!!!
Mas quem sabe consigo me organizar e criar uma rotina disciplinada para um dia poder me considerar e sentir escritora... alguém que pode sustentar-se de escrever.
Melhor sonho de consumo não há!!! ...
Prazer melhor? ... Não há...
E aquele momento místico e mágico que é colocar nas mãos o livro vivo e físico publicado, quentinho, saído do forno com a minha cara e dna? ...
Eu ei de experimentar!!! ...
Faço exigências que parecem impossíveis, mas eu adoro o impossível...
E as minhas ambições são pequenas no sentido de "possibilidades", porque preciso do silêncio para criar, do tempo todo para mim, abrir mão de quase todas as atividades que tenho abraçado por uma questão de necessidade momentânea... e encontrar alguém para patrocinar tudo isso em tempo e dinheiro ainda não me foi concedido porque não consegui encontrar o caminho que me leva até essa pessoa, editora, entidade, empresário... enfim.
Mas eu sou bem confiante... e precisa que seja alguém que não fique me cobrando, alguém que respeite o meu tempo de inspiração e de criação... que me dê liberdade mesmo.
E sendo aqui o meu diário, posso deixar escrito sem endereço tudo que vai acontecendo em mim enquanto espero o momento certo de tudo acontecer...

Cuidem-se bem,
Fiquem bem...

Livia Leão




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PARA VIVER UM GRANDE AMOR...

Estou aqui pra dizer a você que aqui estou... Estou aqui pra dar continuidade ao nosso crescimento juntos... que fazem intervalos pequenos diante da eternidade... É quando sorrio de verdade é quando me acomodo com segurança e me aconchego sem medo. Conheço um pouco dos seus limites, a profundidade das suas lindas qualidades, generosidade, parceria e delicadeza que admiro e preciso em um relacionamento. Assim como antes, em tempos que conseguimos separar, Onde se pode conjugar passado, presente e futuro Onde se pode prever que há o que "rolar" ... Sabemos de amizades, sabemos de conforto e de confiança. A vontade, ficamos sem nenhum desconforto que maculam os encontros e a nossa vontade é superior aos riscos que corremos sem nenhum temor (???) ... Tudo que poderia causar desconforto e separação será retirado e excluído elegantemente porque merecemos...
E tão grande amor que pode ser do outro
mas que é meu...
Não apenas meu, mas inventado por mim
nascido de mim,
em mim...
E q…

PARA O MEU AMOR QUE É QUERIDO ...

E eis que a vida nos devolve coisas, memórias, pessoas ...  E eis que o velho se tornou novo e nos confundiu!!! Mas eis também que nós ficamos assim não intimidados, mas cheios de dedos, cautelas, cuidados ... Bom comportamento e falas sinceras que nos traduzem e nos colocam em posições que dão alegria, que nos concede intimidade que velada, pode ser que seja declarada. O amor , ... o amor e o amor... que se repete, que volta, que vai e vem, ...  retornando em novidades iguais em amadurecimentos!!! Amadurecimentos que nos envaidece, que causa imensa curiosidade, que dá vontade de abraçar o corpo, a estória e o caminho percorrido sem programar, sem planejar... Não foi o tempo quem voltou, não fomos nós que retornamos, foram duas pessoas diferentes em iguais movimentos e buscas inquietantes de se espelhar... Liberdade Curiosidade Necessidade de se encontrar... Somos almas iguais e não gêmeas!!! Somos macho e somos fêmea!!! Em delicadezas emocionais Em possibilidades cativantes em const…

Sobre todas as coisas e nenhuma delas em especial!!! ...

Falando assim como quem tem uma certeza absoluta o mundo é muito rico em tudo que a gente pode imaginar. Podemos dele desfrutar como quisermos.  Se temos um mínimo de sabedoria, se conseguimos saber o mínimo de nós mesmos nos sairemos bem diante da vida que vamos escolhendo momento a momento. Tenho medos como qualquer criatura humana que habita o planeta, mas ao longo dos meus dias traduzidos em 59anos fui ganhando um certo jeito de pensa-la; de driblar as minhas fragilidades, de encontrar forças em mim mesma, de não apenas saber quem eu sou agora, mas também de quem quero ir me tornando enquanto passeio por aqui. Lido simplesmente muito mal com a morte, não a minha, mas a das pessoas... e isso se estende não apenas às que penso conhecer, mas a todas as pessoas que sei que morreram, que os seus corpos estão sendo enterrados ou cremados, que enquanto isso acontece no plano físico/material, outras muitas pessoas especulam, inferem,  sobre a vida após o fim ... o encerramento da vida co…