segunda-feira, 26 de outubro de 2009

DIÁRIO DE BORDO - Pensando sobre todas as coisas




Adoraria poder dizer que penso como a maioria mas não dá.
 Não dá mesmo e ainda que considere do fundo do meu ser que não há injustiça na natureza, que as coisas estão onde têm de estar, penso demais da conta sobre tudo que assisto quando saio às ruas.
Inquieto-me!!!
Fico incomodada... sim,
e muito!!!
Quando pensamos em EDUCAÇÃO e fazemos lindos discursos sobre o que falta no nosso planeta, sempre esquecemos de pensar em nós mulheres como escolhedoras... ser mãe, procriar é um compromisso seríssimo, porque tudo que assistimos de bom e de ruim em meio a todas as coisas no planeta tem a digital de uma mulher, quando decide ter um filho.
O des-compromisso faz com que des-consideremos a necessidade urgentíssima de pensar a vida de maneira holística, de assumir a responsabilidade de formar cidadãos, de reconhecer a nossa incapacidade de fazê-lo.
Ter um filho porque alguém quer ter um filho para perpetuar a espécie ou para provar a sua masculinidade é a maior furada!!!
O mundo está povoado de encontros hormonais, o mundo está povoado de pessoas perdidas, adormecidas, narcotisadas, desencontradas...
todos feito cegos em tiroteio!!!
Rogando por SOCORRO!!!
Porque não entendem o que significa estar vivo em um planeta, em um momento, em uma circunstância. Porque não podem alcançar por falta de formação, de exemplo, de educação, de compromisso o que é estar VIVO, manifestado.
O ser humano é lançado ao mundo sem nenhum preparo, sem nenhum respaldo e porque não dizer
SEM AMOR!!!
Não são feitos com amor, por amor e não podem alcançar esse sentimento tão simples e tão complexo... e ficam (ficamos), do berço ao caixão nesse sofrimento.
O sofrimento é gerado por essa incompreensão, por essa angustia que é não "sacar" de maneira objetiva e prática qual a razão de estarmos  por aqui... assistindo e experienciando tantas coisas que nos parecem antagônicas, dicotômicas, dialéticas demais para o pobre entendimento.
Para a pouca erudição.
Dizemos ou melhor nos dizem desde que nascemos que não cai uma folha sem que um deus queira e a todo instante esse deus dito pai, justo, maravilhoso, que cuida de seus filhos, permite tanta desigualdade e tanta miséria ... e aí o Homem inventou uma série, aliás milhares de des-culpas para tanta coisa sem explicação inteligente e convincente.
E nos perdemos em muita informação e verdades que ficamos esquisofrenizados.
O planeta está cheio de pessoas mortas e vivas que foram pensando a vida e foram deixando seus conceitos, reflexões, angustias, escritos em papeis, em discursos, teses de mestrado, doutorado... caminhões de letras e pensamentos válidos e invalidos porque não são apenas sem aplicabilidade, ficam obsoletos a medida que surgem a todo segundo necessidades e "realidades diferentes".
A mulher quando concebe um filho, quando concede um filho o direito a estar aqui manifestado em um planeta que é lindo sim, maravilhoso sim, perfeito sim, precisa ter a consciência de seu papel de MÃE... caramba!!!
Estou cansada de ver mulheres enterrando seus filhos e filhas prematuramente porque não se OCUPAM deles... porque abortam para o mundo!!!
Estou cansada de perceber que mulheres esperam do estado, da vontade política, de homens criados e quase nunca educados, uma atitude que é de cada uma mais do que de qualquer instituição ou entidade.
Mulheres que não pensam quando vão fazer filho, que procriam sem pensar na genética, no DNA, na condição financeira, no seu pouco preparo, na sua pouca disponibilidade, etc. etc. etc...
com homens que se negam a sair das fraldas.
E não estou aqui falando de dinheiro, de condição financeira.
Estou dizendo de "condição", todas elas!!!
LUCIDEZ E CONSCIÊNCIA...
Que por não terem tido o "necessário, somente o necessário", não fazem idéia do que é assumir um filho em uma certidão de nascimento...
muito menos em fazer parte da sua formação, do seu crescimento, de "contribuir" não apenas com dinheiro para o seu caminho e processo de evolução e crescimento.
Se há um deus que cria, precisa que hajam pais de carne e osso que os eduque, que os conduza a uma existência com consciência.
E aí que me desculpem os pedagogos, os estudiosos teóricos, as pessoas que se ocupam em criar leis, normas e regras... que está chegando o momento em que para que haja sustentabilidade pensemos e sejamos cada um de nós, em nosso universo particular, comprometido em pensar praticamente.
Um lindo filósofo brasileiro chamado Huberto Rodhen que disse lindamente "A INSTRUÇÃO É DA INTELIGÊNCIA, A EDUCAÇÃO É DA CONSCIÊNCIA...A INSTRUÇÃO FAZ O HOMEM ERUDITO, A EDUCAÇÃO FAZ O HOMEM BOM"
Pensemos sobre isso enquanto atravessamos a duração da eternidade.
Esse desabafo é cheio de tristeza e EMOCIONALIDADE; não tem intensão de criar polêmicas.
 Ele é nascido exatamente das minhas inquietações de mulher que está no mundo, assistindo pela televisão, vendo em minha familia, experienciando em minha própria existência o resultado, os efeitos das causas sem a necessária reflexão.
Muitas lágrimas de mulheres, mães, filhas, irmãs... serão necessárias!!!
Não podemos considerar a vida uma banalidade... não podemos levar a vida levianamente.
A natureza e nós somos ela, não privilegia o Homem.
Mas o Universo com sua lei maravilhosa conspira a favor daqueles que sabem pensar, então!!!
Queridas mulheres férteis, cheias de hormônios e de tempo para gerar vidas... DESPERTAR...CONSCIÊNCIA!!!
Despertar todos os dias, acordadas e conscientes quem sabe qualificamos todas as existências manifestadas.
Sejamos menos bicho, animal... usemos o nosso poder de cognição.
Pensemos a vida de maneira menos fútil.
Façamos a VIDA DAR CERTO!!!
Por todas essas reflexões está principalmente a responsabilidade que temos com a nossa existência e o compromisso que assumimos quando decidimos não apenas fazer filhos, mas tê-los como resultado de um investimento que é de dinheiro, mas principalmente de AMOR.
PARA QUE NENHUMA MULHER PRECISE CHORAR...
DE TRISTEZA...Claro!!!
Até a próxima parada...

Livia Leão







Nenhum comentário:

Postar um comentário

ORAR, ORAÇÃO, ORAÇÕES!!! ...

Todas as formas de oração são perfeitos apelos em nos alinharmos com o que queremos, com o que se sente, com o que buscamos dentro de nós...