Pular para o conteúdo principal

DIÁRIO DE BORDO - Compartilhando "Cinema Paradiso"



Esta semana me dei de presente um filme que a muito queria e depois de muitos anos me surpreendi com tudo.
Na verdade não lembrava do conteúdo, sabia que tinha uma linda trilha sonora, que versava sobre o amor de um de um garoto pelo cinema e pela projeção, numa época de censura severa, principalmente no que diz respeito a manifestação de carinho... beijos enfim.
Veja só que coisa mais sem sentido e propósito!!!
Mas vai muito além, é um espetáculo o trabalho dos atores, a direção, a visão do cineasta, o amor conquistado do personagem central pelo homem que se fez importante em sua formação em todos os sentidos, fazendo o papel de pai perdido na guerra e na construção de um lindo relacionamento, recheado de trocas maravilhosas e episódios engraçados.
Rico, muito rico o filme... a idéia, a forma de exibir o momento histórico e as circunstâncias em que viveu o personagem principal... uma história de amor que foi concretizada e eternisada, mas que como sempre se perdeu e não aconteceu deixando sempre a sensação de que é verdadeiro dizer que o "VERDADEIRO AMOR É VÃO" (Gilberto Gil)... e tudo isso é passado de maneira muito interessante, peculiar, em um cenário feio de destruição em meio a guerra e a pobreza de um lugar onde a vida das pessoas é acontecida em torno de um espaço onde se projetam filmes... ainda assim tudo fica lindo em função do olhar do cineasta cheio de sensibilidade que conseguiu passar tudo que quiz... O espaço é a alma do lugar.
O trabalho dos atores, o roteiro impecável, os ricos e emocionantes diálogos, a criança que dispensa comentários em relação ao seu desempenho no filme.
PERFEITO!!!
Tudo é perfeito no CINEMA PARADISO...
Garantia de risos e alegrias, de emoções que passeiam pelos mais diversos tipos de relacionamentos amorosos, enfim... carências sim, mas uma enorme força e coragem para transformar as realidades, para criar realidade através do olhar do personagem central que é uma linda criança que se diverte com o universo dos adultos perdidos, equivocados, consumidos, transtornados pelo momento político... e transformados pelo cinema.
No cinema paradiso tudo acontece... alí, a vida de todos do lugar ganha sentido.
Claro que é muito mais rico em detalhes do que posso descrever, só assistindo com carinho e a devida atenção se pode desfrutar desta obra prima do cinema, deste momento lindo do cinema italiano... MARAVILHOSO!!!
Eu recomendo... e garanto que é bom demais!!!
O olhar de uma criança é sempre interessante e rico em detalhes, acho que um bom cineasta precisa nutri-lo porque não pode perder esse olhar para que nos dê de presente filmes como este.

Livia Leão


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PARA VIVER UM GRANDE AMOR...

Estou aqui pra dizer a você que aqui estou... Estou aqui pra dar continuidade ao nosso crescimento juntos... que fazem intervalos pequenos diante da eternidade... É quando sorrio de verdade é quando me acomodo com segurança e me aconchego sem medo. Conheço um pouco dos seus limites, a profundidade das suas lindas qualidades, generosidade, parceria e delicadeza que admiro e preciso em um relacionamento. Assim como antes, em tempos que conseguimos separar, Onde se pode conjugar passado, presente e futuro Onde se pode prever que há o que "rolar" ... Sabemos de amizades, sabemos de conforto e de confiança. A vontade, ficamos sem nenhum desconforto que maculam os encontros e a nossa vontade é superior aos riscos que corremos sem nenhum temor (???) ... Tudo que poderia causar desconforto e separação será retirado e excluído elegantemente porque merecemos...
E tão grande amor que pode ser do outro
mas que é meu...
Não apenas meu, mas inventado por mim
nascido de mim,
em mim...
E q…

Sobre todas as coisas e nenhuma delas em especial!!! ...

Falando assim como quem tem uma certeza absoluta o mundo é muito rico em tudo que a gente pode imaginar. Podemos dele desfrutar como quisermos.  Se temos um mínimo de sabedoria, se conseguimos saber o mínimo de nós mesmos nos sairemos bem diante da vida que vamos escolhendo momento a momento. Tenho medos como qualquer criatura humana que habita o planeta, mas ao longo dos meus dias traduzidos em 59anos fui ganhando um certo jeito de pensa-la; de driblar as minhas fragilidades, de encontrar forças em mim mesma, de não apenas saber quem eu sou agora, mas também de quem quero ir me tornando enquanto passeio por aqui. Lido simplesmente muito mal com a morte, não a minha, mas a das pessoas... e isso se estende não apenas às que penso conhecer, mas a todas as pessoas que sei que morreram, que os seus corpos estão sendo enterrados ou cremados, que enquanto isso acontece no plano físico/material, outras muitas pessoas especulam, inferem,  sobre a vida após o fim ... o encerramento da vida co…

DO QUE PRECISAMOS???

Precisamos de música, ...  precisamos de água, de alegria, de combustíveis e recursos disponíveis, fáceis e práticos. De respeitar as necessidades básicas de viver, de caminhar em ressonância com o que queremos e acreditamos. De nos alinharmos com o que nos acrescenta... Deixar que as pessoas cuidem de si mesmas,  de solidarizarmo-nos com aquilo que podemos de alguma maneira colaborar. E em nossa vida pessoal e intima, ter à mão apenas o que nos favorece e beneficia... os excessos cansam, frustram, destroem qualquer possibilidade de alegria e felicidade. Porque nos exigem tempo demais, trabalho demais, pre-ocupações excessivas. Não nos preenchem, não nos deixam em paz... Tudo que nos desconforta é desnecessário. Precisamos de silêncio e cuidados... de atenção, delicadezas, gentilezas e carinhos... patrocinarmo-nos sentimentos e sensações que nos adormeçam com tranquilidade ainda que não saibamos se amanhã será mesmo outro dia... e será!!! Será um novo dia... traduzido em zilhões de o…