quinta-feira, 6 de maio de 2010

DIÁRIO DE BORDO - Algumas coisas que precisamos pensar e muito...




Sinto um desconforto com rótulos. 
Considero  limitador e mesquinho.
O Universo do humano jamais pode ser delimitado pelo outro. 
Só nós, cada um de nós deve, se quizer, limitar, delimitar o nosso universo. 
Seja fora ou dentro de nós.
As nossas curiosidades, as nossas vontades, o que nos desperta precisa ser desvendado por nós com muito carinho, com consciência e um silêncio que pode nos amedrontar, mas que se faz necessário conhecer, penetrar... porque nasce um sentimento de amor lindo gerado de uma relação de muito prazer com tudo que somos. 
Precisamos nos tratar com muito carinho, dispensar muita gentileza e delicadeza com o que somos.
Toda paciência e cuidado, bem como condescendência porque o paraíso descoberto em nós pode nos salvar de 
um mundo de possibilidades adoecedoras. 
Sim! Porque nossas emoções são nossas armadilhas para todas as indústrias.
Nos enfeiamos para satisfazer os rótulos, para cumprir os ditos e fazer uso de tudo que é fabricado para nos fazer pensar que somos consumidos.
Correspondendo às mais cruéis de todas as possibilidades.
O respeito e consideração podem evitar inimagináveis atritos e confusões e fazer construir lindos relacionamentos, ainda que esporádicos.
Observo o mundo que é praticamente feito de dizeres que não correspondem, de invasões que vão além do leviano, gerando muita descordia e intrigas feias e causadoras de enormes des-entendimentos que podem ser evitados com certeza.
Mas as nossas "pequenices" nos fazem viajar em movimentos que são terríveis e ameaçadores das nossas próprias vidas, porque não há nada que possamos fazer contra alguém que não seja nós mesmos.
Qualquer rótulo que queiramos "colar" em alguém simplesmente só vai denotar que somos nós quem estamos sentindo ou pensando igual... é difícil assumir isso porque estamos "condicionados" a olhar o outro sempre, mas o outro é o nosso espelho, por mais que a gente rejeite essa idéia, por mais que a gente queira se anistiar não dá mesmo.
Ufa!!! Como é bom e complicado o processo de amadurecimento e de crescimento, que nos permite olhar todas as coisas e pessoas e as deixar onde está, sem querer que sejam e funcionem como nós.
Quando escrevo algo e deixo para concluir depois, sempre fujo de alguma forma do assunto e também perco a energia do momento em que a idéia veio de presente no meu cérebro!!!
Mas sei que dizer dos rótulos é algo pra mim importa e que cumprir os rótulos é algo que não pratico.
Se somos conscientes do que somos eles não colam e não nos afetam...


Livia Leão






Nenhum comentário:

Postar um comentário

ORAR, ORAÇÃO, ORAÇÕES!!! ...

Todas as formas de oração são perfeitos apelos em nos alinharmos com o que queremos, com o que se sente, com o que buscamos dentro de nós...