quinta-feira, 27 de maio de 2010

DIÁRIO DE BORDO - Irmãos!!! A maior riqueza... ou não!!!




Quando somos nascidos de duas mesmas pessoas deve haver algo combinado em âmbitos desconhecidos e revelados apenas com o tempo e em tempo de nos re-conhecermos como amores não resolvidos, amores amarrados por carmas e dharmas que precisamos estar muito atentos para alcançar.
O meu sentimento hoje é um misto de dor, mas de enorme consciência de que todas as nossas experiências mesmo sendo individuais, pessoais, são da mesma forma do grupo, das pessoas que estiveram e estarão juntas em momentos passados, presentes e futuros... 
AMOR.COM!!!
Isto é real, o sentimento forte, contundente, de que aquilo que dói em um dói na gente de uma forma inexplicável... alguns você alcança, outros você não consegue chegar perto... alguns você consegue abraçar e aconchegar outros nunca dá, porque existe algo que impede e que o tempo e todas as nossas experiências vão ensinando, conduzindo de maneira equivocada... porque são tantas as coisas que vão nos atropelando ao longo do caminho que ficamos confusos, atordoados.
Nós irmãos somos na verdade mestres uns dos outros, mestres cruéis às vêzes porque dizemos uns para os outros verdades machucantes e difíceis de serem digeridas pela nossa vaidade e arrogância.
Temos em nossas células a carga genética e em nossa memória ancestral todas as nossas existências vividas e fomentadas em ações que geram  nossas verdades momentâneas.
Mas o AMOR, o poderoso AMOR, que nos direciona e nos conduz sempre é superior e superador de todas as inquietações, de todas as diferenças que não passam de semelhanças... muitos espelhos... lindos espelhos para nos re-conhecermos e nos identificarmos. Sempre para bem e para mal, claro!
 Porque demoramos a assumir as nossas dificuldades, demoramos a compreender essa dinâmica familiar... e é familiar mesmo porque ainda que não queiramos assumir é conhecida, re-conhecida... e precisa que seja transformadora para que consigamos crescer, caminhar sempre em direção às nossas mais profundas necessidades de evolução.
Considero meus irmãos a minha mais genuína familia, porque eles são mesmo meus familiares, aqueles em quem deposito todos os sentimentos, confusos sentimentos acrescidos de muito AMOR.
Com eles pratico todos as minhas capacidades de compreensão, com eles divido minhas idiossincrasias, exercíto toda minha humanidade... cada um deles representa um arquétipo, tem uma simbologia, um sentido de estar aqui.
Briguei muito com toda essa emocionalidade, neguei, neguei e neguei porque é uma senhora responsabilidade e compromisso... a intensidade de tudo que vivemos desde sempre transcende qualquer discurso, qualquer dia-a-dia cretino de humano encarnado.
Os seus corpos assumidos ao nascer para serem identificados são parecidos por demais da conta e diferentes também por conta de suas energias individuais.
E somos fortes, poderosos, contundentes, pessoas de honra, vencedores e sobre-viventes ... homens e mulheres que fazem a diferença mesmo. Inteligentes acima da média, pessoas que cabem no mundo e que de maneira não aproveitada se perdem em passados que não valem ser lembrados e que precisam ser traduzidos em vitórias fabulosas... sempre da VIDA e do AMOR!!!
Que podem ser traduzidas em riquezas e ganhos maiores e melhores que contas bancárias recheadas e bens que são materiais, conquistáveis a qualquer momento...
Eu os devo tudo, todo o meu crescimento e aprendizado... com eles aprendi a trocar fraldas, a fazer comidinha, a prestar atenção nas diferenças... com eles aprendi a ser gregária, compartilhar,  arrumar a casa,  organizar espaços para que todos desfrutassem de um pouco de conforto e estabilidade.
A brincar, cantar e a ser alegre e feliz... bem como a chorar e ficar triste quando qualquer um é atingido por algo e que não sabe lidar por não compreender.
Se me fosse possível eles não sofreriam por nada, teriam suas existências recheadas de experiências maravilhosas acrescidas de compreensão de toda transitoriedade e significados importantes em seus processos de crescimento e apreendizado!!!
Mas eu confio também em igual proporção em suas infinitas possibilidades e escolhas, sei que cada um está como eu buscando... são lindos seres buscantes que o mundo precisa.
Eles têm nome e é com essa identificação que eu me declaro...
Na verdade e de verdade são com os irmãos que fazemos alianças de até que a morte nos separe, na saúde e na doença... e o que a natureza uniu nada pode separar...





É biológico, é fisiológico é divino e unissono...
Todos os LEÕES a todos os LEÕES eu declaro meu mais profundo sentimento de AMOR INCONDICIONAL!!!
Peço desculpas àqueles com quem não consegui construir um relacionamento melhor e praticar todas as minhas qualidades superiores de ser irmã e merecedora de todos eles.
Ainda assim, eles estão tatuados em minha alma com suas carinhas lindas e queridas de criança, todos merecedores de tudo que há de melhor no UNIVERSO.
E no presente, com seus cabelos brancos cheios de honra e dignidade... muito, muito e muito abrigada!!!

Obs: Para que exista relacionamento é preciso que existam duas partes... assim sendo é apenas uma viagem afetiva/emocional... Sem queixas, apenas constatação!!! Quem sabe em outra oportunidade consigo nascer com melhor habilidade e aí então manifestar positivamente qualquer coisa que seja...


Fiquem bem
cuidem-se bem!!!

Livia Leão




2 comentários:

  1. Interessante,co incidente,mesmo criada longe tinha o hábito de escrever todos os nossos nomes por ordem para não esquecer nunca de nenhum de nós,sempre que podia...sempre adorei cada vida nela jamais desisto de nenhum...posso silenciar mas nunca desisto...bjs,Glacy

    ResponderExcluir

ORAR, ORAÇÃO, ORAÇÕES!!! ...

Todas as formas de oração são perfeitos apelos em nos alinharmos com o que queremos, com o que se sente, com o que buscamos dentro de nós...