terça-feira, 16 de março de 2010

DIÁRIO DE BORDO - Pensando uma vida melhor?


 

Quando pensei em um blog, pensei em um espaço para colocar idéias e reflexões construtivas, felizes, amenas... mas foi algo que teve de ficar em um lugar um tanto distante. Não é que não existam assuntos e motivos para termos uma vida "maneira", ou seja, leve... o difícil de tudo é que temos de transitar em espaços e com pessoas que não correspondem. Não correspondem porque não fazem parte do quebra-cabeças da nossa vida. Não se encaixam, destoam do desenho completamente.
Estou a alguns dias cansada de tudo, estou a algum tempo desistindo de qualquer coisas e de todas as coisas. E considero isso a treva... a morte, de alguma maneira. De alguma maneira depois de temporais muita coisa finda, muitas vidas ficam para trás e precisa que fique, para que quem sobreviveu continue existindo.
Temos a sensação de que esses infinitos momentos têm a duração da eternidade... que sair deles é uma questão de esperar, esperar e esperar... porque a nossa comadre fofoqueira ou seja a nossa mente, fica insistindo em pensar, pensar e pensar no mesmo assunto ou acontecimento, dando a ele a mais cruel das conotações.
Será que isso é uma característica minha? Acho que o meu ascendente em touro faz essa sacanagem... ficamos pensando, ruminando, até exaurir.
Cansa, desgasta... mas no final consegue-se resolver as mais cabeludas das questões. E mesmo a mais cabeluda das questões tem solução... e quando não tem... é preciso que se deixe em um lugar onde não se acesse com frequência... vai incomodar? Nem pensar!!!
Nós é que damos a dimensão das coisas. E se não a valorizamos, perdem força, des-aparecem... olha que maravilha?
Existe uma necessidade urgente... aprendermos a pensar. Aprendermos a direcionar nossas vidas com muita segurança e confiança, acreditando que todas as nossas decisões e escolhas são sim, nascidas das nossas necessidades e que devem ser leves e recheadas com conteúdos preciosos de crescimento e maturidade.
Ainda que o assunto pareça repetitivo, redondo e é... é totalmente diferente, porque está sendo pensado e diluido a cada vez que falo e me exponho. Estou acreditando nesta maneira nova de solucionar minhas dificuldades, de certa forma colocar a boca no trombone... sem medo nenhum de ser o que quer que seja. E que sou eu o tempo todo... me fazendo e re-fazendo!!!




Estou me sentindo ameaçada por mim mesma, pela minha natureza complicada e controversa.

 Mas ainda assim acredito que posso me vencer porque estou finalmente iniciando uma linda história de amor comigo mesma!!!

Livia Leão



Nenhum comentário:

Postar um comentário

ORAR, ORAÇÃO, ORAÇÕES!!! ...

Todas as formas de oração são perfeitos apelos em nos alinharmos com o que queremos, com o que se sente, com o que buscamos dentro de nós...