Pular para o conteúdo principal

DIÁRIO DE BORDO - ?



Não deixar que o sonho do planeta seja o nosso próprio sonho, as notícias do domingo na voz dos mesmos profissionais de décadas, com o "tom" que imprime algo angustiante.
Os temas escolhidos sempre trazendo o que há de pior que se pode esperar, a energia de zilhões de seres que vivem no piloto automático, infelizes por ser véspera de segunda-feira, dia em que irão para seus empregos fazer o que não gostam, cumprindo horário e um carma pesado!!!
Normalmente se embriagam no futebol, na festa do filho pequeno, no churrasco... manter-se tonto deve ser uma fuga daquelas pesadas quando não se tem uma vida interessante para desfrutar... uma criança linda para observar, cuidar e estar atenta ao seu crescimento!!!
Motivos sei que existem para se viver uma vida significativa, mas esse comportamento de massa, a entropia torna o meio ambiente pesado, denso e tenso... insisto que precisamos aprender a pensar, que precisamos urgente imprimir uma outra realidade com um encantamento necessário para que suportemos de maneira justa e leve qualquer coisa que de verdade nos aconteça... e não fiquemos assim com a sensação de que estamos por um fio... uma imensidão de cérebros inundados de tudo que só embota e impede a consciência.
Tenho certeza que essa inquietação e des-contentamento causado pelo que se assiste não é só minha.
Sei que só posso modificar, identificar e transformar a minha própria existência, mas é que quando todo esse cenário é muito próximo fica complicado não manifestar o des-conforto e constatar como desperdiçamos tudo... tempo, saúde, qualidade de vida, conversas produtivas, enriquecimento do nosso cérebro que precisa ser alimentado de coisas boas, enfim, estou aqui manifestando o meu lamento.
E é por todo esse conteúdo energético gerado por notícias ruins, carregadas de sofrimento e todos os acontecimentos anunciados repetidamente que o Homem é doente mental, física e espiritualmente... fica literalmente em pânico porque realmente dá pânico tanta coisa armasenada de tamanho peso.
Nos mantermos informado é uma coisa, nos inundarmos com repetidas notícias além de des-encantar danifica o nosso órgão produtor de substâncias maravilhosas que patrocinam sensações, sentimentos, buscas até de motivos e razões para existir.
Danificando o cérebro, adoecemos o nosso organismo, claro!!!
A engrenagem é complicada... os convites são sedutores... só depois que nos encontramos em depressão, experienciando todas as sindromes que essa avalanche de conteúdos sem nenhuma utilidade causam em nós que tomamos atitude... ou não!!!
 E olha que eu sei que tem muitos assuntos bons para serem abordados, para serem ventilados nestes inicios de noites do final da semana... ou seria o início?

AHAHAHAHAHAHAHAH!!!

Livia Leão


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PARA VIVER UM GRANDE AMOR...

Estou aqui pra dizer a você que aqui estou... Estou aqui pra dar continuidade ao nosso crescimento juntos... que fazem intervalos pequenos diante da eternidade... É quando sorrio de verdade é quando me acomodo com segurança e me aconchego sem medo. Conheço um pouco dos seus limites, a profundidade das suas lindas qualidades, generosidade, parceria e delicadeza que admiro e preciso em um relacionamento. Assim como antes, em tempos que conseguimos separar, Onde se pode conjugar passado, presente e futuro Onde se pode prever que há o que "rolar" ... Sabemos de amizades, sabemos de conforto e de confiança. A vontade, ficamos sem nenhum desconforto que maculam os encontros e a nossa vontade é superior aos riscos que corremos sem nenhum temor (???) ... Tudo que poderia causar desconforto e separação será retirado e excluído elegantemente porque merecemos...
E tão grande amor que pode ser do outro
mas que é meu...
Não apenas meu, mas inventado por mim
nascido de mim,
em mim...
E q…

Sobre todas as coisas e nenhuma delas em especial!!! ...

Falando assim como quem tem uma certeza absoluta o mundo é muito rico em tudo que a gente pode imaginar. Podemos dele desfrutar como quisermos.  Se temos um mínimo de sabedoria, se conseguimos saber o mínimo de nós mesmos nos sairemos bem diante da vida que vamos escolhendo momento a momento. Tenho medos como qualquer criatura humana que habita o planeta, mas ao longo dos meus dias traduzidos em 59anos fui ganhando um certo jeito de pensa-la; de driblar as minhas fragilidades, de encontrar forças em mim mesma, de não apenas saber quem eu sou agora, mas também de quem quero ir me tornando enquanto passeio por aqui. Lido simplesmente muito mal com a morte, não a minha, mas a das pessoas... e isso se estende não apenas às que penso conhecer, mas a todas as pessoas que sei que morreram, que os seus corpos estão sendo enterrados ou cremados, que enquanto isso acontece no plano físico/material, outras muitas pessoas especulam, inferem,  sobre a vida após o fim ... o encerramento da vida co…

DO QUE PRECISAMOS???

Precisamos de música, ...  precisamos de água, de alegria, de combustíveis e recursos disponíveis, fáceis e práticos. De respeitar as necessidades básicas de viver, de caminhar em ressonância com o que queremos e acreditamos. De nos alinharmos com o que nos acrescenta... Deixar que as pessoas cuidem de si mesmas,  de solidarizarmo-nos com aquilo que podemos de alguma maneira colaborar. E em nossa vida pessoal e intima, ter à mão apenas o que nos favorece e beneficia... os excessos cansam, frustram, destroem qualquer possibilidade de alegria e felicidade. Porque nos exigem tempo demais, trabalho demais, pre-ocupações excessivas. Não nos preenchem, não nos deixam em paz... Tudo que nos desconforta é desnecessário. Precisamos de silêncio e cuidados... de atenção, delicadezas, gentilezas e carinhos... patrocinarmo-nos sentimentos e sensações que nos adormeçam com tranquilidade ainda que não saibamos se amanhã será mesmo outro dia... e será!!! Será um novo dia... traduzido em zilhões de o…