Pular para o conteúdo principal

DIÁRIO DE BORDO - ver, ouvir e ... falar!!!




VER, OUVIR E ... BOTAR A BOCA NO TROMBONE!!!
CHEGAAAAAAAAAAAAAAA!!! 

Acho mesmo que o culto a essa prática do ver, ouvir e calar... e não é o calar calando é o calar fazendo reclamações e comentários levianos de alcova, que por sinal traduz esse modelo social de permicividade, dos des-mandos que precisamos com urgência modificar depois quem sabe transformar.
A nossa preguiça e baixa de auto-estima que traduz falta de confiança e um silêncio que não quer em absoluto dizer que concordamos com as coisas que assistimos e que estão sendo feitas nas nossas frentes por pessoas que como eleitores colocamos em posições e lugares para trabalhar para nós e que não cobramos por falta de força, de união, tem nos custado um preço muito alto.
Aceitamos as mentiras e os cenários na vida real como se fosse cinema ou televisão... a ficção está ficando mais real que a vida diária das pessoas ou melhor que as nossas vidas.
Inaugurações, obras inacabadas,  serviços que não funcionam são exibidos na televisão como sendo ótimos desempenho e prestação de serviço para O POVO!!!
E o que mais vende e faz a diferença são os "programas" que versam sobre a vida alheia.
O "intretenimento" favorito é... saber qual das pessoas que está na vitrine foi a praia, saiu com um homem ou mulher diferente, falou e disse o quê? ...
Ah!!!! Tem também a parte das escolhas sexual dos outros... se é gay, lésbica ou simpatizante (é a treva!!!); ...
Enquanto isso...  "O PODER ECONÔMICO ACABA COM O POVO"...
Passamos parte de nossas vidas fazendo magia negra contra os outros falando mal, especulando e não nos ocupamos com as nossas próprias vidas para acordar para o que acontece hoje e que vai gerar situações difíceis de serem reparadas no futuro próximo... enquanto estamos ocupados com a separação dos artistas ou com a "juntação", os nossos funcionários estão fazendo e acontecendo com a nossa permissão e legitimados pela nossa preguiça vergonhosa!!!
Há quem fale que essa é uma geração que não se manifesta, que não se rebela ... existe uma névoa perigosa pior que a camada de ozônio, que desvia atenção, que causa inversão de valores ou mesmo falta de valores ... os meios de comunicação transformaram-se em inimigos perigosos das familias, dos individuos, dos seres que deveriam ser pensantes... se pelo menos nos permitissemos sentar para ver televisão juntos, discutindo os assuntos, questionando a veracidade, esclarecendo, conduzindo e ensinando os pequenos a fazer boas escolhas ... porque ainda tem!!!
Mas é sabido que a proliferação dos "maus" é muito mais rápida... que as edições de imagens são cinematográficas, que a interpretação de texto depende de quem está colocando seu olhar e sua impressão... então todo cuidado é pouco... que se fosse bom não se chamava "PARTIDO"... !!!
Que precisamos desmentir e demitir tanta gente que fica "empregado" em cargos que precisam ser renovados sempre e a todo momento, por décadas... confiamos tanto uns nos outros que damos nosso "voto" e não queremos saber o que aquele votado está "aprontando"!!!
Existem efeitos especiais, personagens que fazem pano de frente para desviar nossa atenção daquilo que realmente está acontecendo, "ocorrendo".
Muita propaganda, verbas milionárias investidas em publicidade e comercial de serviços que quando se vai olhar de perto, in loco... é cenográfico ...  U P A!!!

dinheiro, muito dinheiro, nosso diga-se de passagem... aplicados em nada que nos beneficie, claro!!!
Impostos e mais impostos !!!
Dívidas e mais dívidas... é o que temos direito, isso sim!!! 
Vivemos uma realidade 3D, mais ou menos por aí, só que não em em cenário agradável e encantador, mágico, místico... fazemos parte de um filme de terror!!! Somos intimados a ser "figurantes" da nossa própria vida social.
 ILUSÃO!!!
maya...
Se duvidar também da nossa existência como em tudo... porque o convite aceito para não viver o que se apresenta e para escolher com inteligência as nossas experiências e responsabilidades gera todo esse cenário!
Pagamos, pagamos e pagamos inclusive as multas pelos descumprimentos das leis aturando os deboches fantasiados de bom humor palanquianos...
Nós que nascemos em 1957 tinhamos a música dos grandes artistas que cheios de coragem manifestavam-se lindamente diga-se de passagem... em 2011 a praça de manifestação das nossas idiossincrasias é a INTERNET... é virtual!!!
Tem uma enorme vantagem, estamos com nossos corpos protegidos dos cassetetes que continuam por aí... no lombo do povo, claro!!! 

Livia Leão
 






Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PARA VIVER UM GRANDE AMOR...

Estou aqui pra dizer a você que aqui estou... Estou aqui pra dar continuidade ao nosso crescimento juntos... que fazem intervalos pequenos diante da eternidade... É quando sorrio de verdade é quando me acomodo com segurança e me aconchego sem medo. Conheço um pouco dos seus limites, a profundidade das suas lindas qualidades, generosidade, parceria e delicadeza que admiro e preciso em um relacionamento. Assim como antes, em tempos que conseguimos separar, Onde se pode conjugar passado, presente e futuro Onde se pode prever que há o que "rolar" ... Sabemos de amizades, sabemos de conforto e de confiança. A vontade, ficamos sem nenhum desconforto que maculam os encontros e a nossa vontade é superior aos riscos que corremos sem nenhum temor (???) ... Tudo que poderia causar desconforto e separação será retirado e excluído elegantemente porque merecemos...
E tão grande amor que pode ser do outro
mas que é meu...
Não apenas meu, mas inventado por mim
nascido de mim,
em mim...
E q…

Sobre todas as coisas e nenhuma delas em especial!!! ...

Falando assim como quem tem uma certeza absoluta o mundo é muito rico em tudo que a gente pode imaginar. Podemos dele desfrutar como quisermos.  Se temos um mínimo de sabedoria, se conseguimos saber o mínimo de nós mesmos nos sairemos bem diante da vida que vamos escolhendo momento a momento. Tenho medos como qualquer criatura humana que habita o planeta, mas ao longo dos meus dias traduzidos em 59anos fui ganhando um certo jeito de pensa-la; de driblar as minhas fragilidades, de encontrar forças em mim mesma, de não apenas saber quem eu sou agora, mas também de quem quero ir me tornando enquanto passeio por aqui. Lido simplesmente muito mal com a morte, não a minha, mas a das pessoas... e isso se estende não apenas às que penso conhecer, mas a todas as pessoas que sei que morreram, que os seus corpos estão sendo enterrados ou cremados, que enquanto isso acontece no plano físico/material, outras muitas pessoas especulam, inferem,  sobre a vida após o fim ... o encerramento da vida co…

DO QUE PRECISAMOS???

Precisamos de música, ...  precisamos de água, de alegria, de combustíveis e recursos disponíveis, fáceis e práticos. De respeitar as necessidades básicas de viver, de caminhar em ressonância com o que queremos e acreditamos. De nos alinharmos com o que nos acrescenta... Deixar que as pessoas cuidem de si mesmas,  de solidarizarmo-nos com aquilo que podemos de alguma maneira colaborar. E em nossa vida pessoal e intima, ter à mão apenas o que nos favorece e beneficia... os excessos cansam, frustram, destroem qualquer possibilidade de alegria e felicidade. Porque nos exigem tempo demais, trabalho demais, pre-ocupações excessivas. Não nos preenchem, não nos deixam em paz... Tudo que nos desconforta é desnecessário. Precisamos de silêncio e cuidados... de atenção, delicadezas, gentilezas e carinhos... patrocinarmo-nos sentimentos e sensações que nos adormeçam com tranquilidade ainda que não saibamos se amanhã será mesmo outro dia... e será!!! Será um novo dia... traduzido em zilhões de o…